Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Neymar é criticado por estrangeiros, mas ganha apoio no Brasil após bom jogo

Atacante continua sendo questionado por valorizar faltas recebidas durante duelos

Raphael Ramos e Renan Cacioli, O Estado de S.Paulo

04 Julho 2018 | 05h00

Definitivamente, não há personagem nesta Copa do Mundo mais controverso do que Neymar. Ninguém provoca tanta polêmica como o craque da seleção brasileira.

+ Saiba quais são os jogos e horários das quartas de final da Copa do Mundo

+ Recuperado, Douglas Costa treina e vai reforçar a seleção contra a Bélgica

+ Para Ronaldo, críticas a Neymar são 'conversa fiada de boteco'

A discussão da vez é se Neymar simula dores exageradas após sofrer faltas. O atacante, inclusive, é entre os 736 jogadores do Mundial o que mais faltas sofreu até agora. Em quatro jogos, Neymar foi derrubado 23 vezes pelos adversários. O segundo da lista é o espanhol Isco, com 19 faltas recebidas, já eliminado.

O ponto inicial da nova polêmica envolvendo Neymar foi dado pelo técnico do México, Juan Carlos Osorio, irritado com o comportamento do brasileiro na derrota do seu time por 2 a 0 na última segunda-feira. “Não é um exemplo para o futebol e para as crianças. Futebol deve ser um jogo viril, de homens, de contato, e não com palhaçadas”, reclamou.

Contra o México, Neymar levou um pisão no tornozelo direito de Layún, quando estava no chão, já fora do gramado. O jogador, então, começou a se contorcer de dor e a rolar no chão de um lado para o outro. Durante o atendimento do médico Rodrigo Lasmar, continuou exibindo uma expressão de dor extrema, com a mão esquerda sobre os olhos.

Mas, se o árbitro ignorou o lance e não deu cartão para o mexicano, ex-jogadores de várias partes do mundo não perdoaram a reação de Neymar, considerada desproporcional.

“É muito irritante de assistir. A maneira com que ele tenta forçar cartões nos adversários. Parecia que ele estava morrendo. Pensei que ele seria colocado numa maca, então numa ambulância, e nunca mais o veríamos de novo”, disse o ex-goleiro dinamarquês Peter Schmeichel, convidado da emissora russa RT Sport para comentar o jogo entre Brasil e México.

O ex-atacante inglês Gary Lineker usou as redes sociais para ironizar o brasileiro. “Neymar tem a menor tolerância a dor entre os jogadores da Copa do Mundo desde o início dos levantamentos estatísticos”, escreveu no Twitter.

Outro ex-jogador inglês que não poupou críticas ao brasileiro foi Alan Shearer. “É absolutamente patético. Ninguém duvida das suas habilidades, é um jogador magnífico. Ainda assim, é realmente patético quando começa a rolar como se estivesse em agonia. Por que ele acha que precisa fazer isso?”, questionou Shearer.

 

Em seu programa, De la mano del Diez, o ex-jogador da seleção argentina Diego Maradona engrossou as críticas ao atacante: “O Neymar tem que se decidir: ou nos faz chorar ou nos faz rir. O pisão do mexicano era para chorar, mas, ao vê-lo correr depois, foi para rir. Que história é essa? Ou é amarelo para o mexicano ou amarelo pela simulação do Neymar”.

A polêmica aumentou nesta terça-feira, quando viralizou nas redes sociais um vídeo de Tite de 2012. À época no Corinthians, o técnico da seleção condenou a postura do atacante, então no Santos, e chegou a afirmar que simulação era um mau exemplo para seu filho. “O Emerson deu um carrinho imprudente e foi expulso. O Neymar caiu e rolou e, quando o Emerson foi expulso, ele levantou e estava bom. Perder ou ganhar é do jogo, mas simular uma situação para levar vantagem não é. É mau exemplo para o garoto que está crescendo, para o meu filho”, disse o treinador.

Vale lembrar que, na segunda-feira, quando questionado a respeito das críticas de Osorio, o atacante foi blindado por Tite, que não deixou o jogador responder a pergunta. “Todos que estão me assistindo tirem sua conclusão, o vídeo está aí. Imagem não questionamos. Neymar joga bola. Não pisa, e pisaram nele. Eu estava do lado, e vi de novo pela televisão. Não precisa falar, é só olhar.”

Enquanto é bombardeado no exterior, Neymar foi defendido por parte da torcida brasileira. Contas nas redes sociais do mexicano Layún foram invadidas por torcedores, com mensagens de ofensa e até ameaças ao jogador e seus familiares.

Neymar também gera divergências entre ex-jogadores no Brasil. “Ele não está exagerando nada, ele apanha muito mesmo. Os caras já vão para bater e, como ele não é um cara que toca a bola de primeira, vai ser sempre agredido”, disse Jairzinho, campeão mundial em 1970, ao Estado.

“Acho que ele exagera e, às vezes, é um péssimo ator. Rola, rola, rola e daqui a pouquinho está bom”, falou Leivinha, que disputou a Copa do Mundo de 1974. / COLABOROU PAULO FAVERO

Debate: As reações de Neymar às faltas que sofre são exageradas?

SIM - Pepe, campeão do mundo em 1958 e 1962

Conheço o Neymar há muito tempo, desde o dente de leite do Santos. Ele sempre foi o jogador mais visado do time e recebia muitas faltas. Sempre foi assim. Os adversários sabem que ele é um atacante extremamente perigoso e não querem deixá-lo jogar.

Neymar é caçado, recebe faltas violentas e, por isso, busca alguma simulação para ver se consegue expulsar alguém. Depois de levar três bordoadas do mesmo jogador, talvez o pensamento dele seja tentar tirar o adversário de campo para ficar 11 contra 10 e ter alguma vantagem para o Brasil.

É uma espécie de autodefesa do Neymar, tentando tirar proveito para a seleção brasileira. É um recurso para conseguir faltas ou pênaltis, mas ele acaba exagerando um pouco. Em certos lances, quando a falta é mais violenta, ele exagera e os árbitros estão de olho.

Eu, quando era jogador, assim como o Pelé, também recebia muitas faltas e a gente, para conseguir o resultado, era obrigado a simular para favorecer o time. Ainda mais em uma Copa do Mundo. 

NÃO - Toninho Cerezo, disputou as Copas do Mundo de 1978 e 1982

Neymar é um dos melhores jogadores do mundo. Para parar alguém assim, só fazendo falta. E ninguém gosta de tomar chute na canela! Num time de 24, 26 peças, ele é o jogador que faz a diferença pela sua habilidade técnica. Com a velocidade e os dribles, chama a atenção e acaba sendo mais caçado, mesmo. Por isso, tem a minha força para continuar fazendo o que ele mais sabe fazer, que é partir para cima dos adversários.

Veja, quando você recebe uma falta... E, no caso dele, são várias entradas no mesmo jogo. Pô, a canela é dele, né? Então, a reação também é dele.

O Neymar é fundamental para a seleção, tem um valor muito grande. Não adianta mudar a característica do cara, pedir para tocar a bola mais rápido antes de receber a pancada. Vamos tolher isso dele? Se fizer isso, acaba com o jogador, ele fica igual aos outros.

Sabe por que existe tanta cobrança em cima do cara? Porque é diferenciado. Temos o Willian, mas que não é tão técnico. Tomara que o Neymar decida este Mundial!

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.