Divulgação
Divulgação

Neymar é crucificado em capa de revista e gera polêmica

Nova edição da revista esportiva 'Placar' defende jogador, 'condenado' por simular faltas

Juliane Freitas , O Estado de S. Paulo

27 de setembro de 2012 | 15h45

SÃO PAULO - A revista Placar, da Editora Abril, divulgou nesta quarta-feira a capa de sua próxima edição. E o resultado está gerando muita polêmica. A publicação esportiva exibe uma fotomontagem do atacante Neymar, do Santos, na posição de Jesus Cristo, crucificado. Tudo para justificar a reportagem sobre a condenação ao atleta por sua fama de "cai-cai".

Em nota divulgada no site da revista, o diretor de redação Sérgio Xavier defende que o atacante se tornou um bode expiatório de "um esporte em que todos jogam sujo". A discussão que se formou em torno do assunto, principalmente nas redes sociais, no entanto, diz respeito, em maior grau, à comparação de Neymar com Cristo. A revista diz que apenas se valeu da imagem para ilustrar a repostagem, sem qualquer conotação religiosa.

"Agradecemos pelas críticas também. A gente compreende a confusão que as pessoas fazem, mas essa é uma interpretação equivocada do nosso trabalho", afirma o diretor de redação da Placar, Maurício Barros. "Vale dizer que a crucificação é um método histórico de execução pública. Pedimos desculpas a quem se sentiu ofendido".

A capa da revista, que será mantida, abre espaço para analisar o que os jornalistas observaram com a experiência da cobertura do futebol. "A gente percebeu que aumentaram as críticas a Neymar por simular faltas e pensamos como o jogador mais importante do Brasil, que recebe mais faltas também, é o mais marcado, e está sendo rotulado de mau exemplo. É uma inversão de valores", disse Barros, lembrando críticas ao atacante feitas pelo goleiro Rogério Ceni e pelos corintianos Tite e Paulo André.

"Ele está levando culpa por algo que acontece sempre no futebol brasileiro, como agarra-agarra em cobrança de escanteio, treinadores que prejudicam os juízes... O futebol é um ambiente onde todos que estão disputando querem levar vantagem, de maneira lícita ou não."

A revista Placar chega às bancas nesta semana. Uma nota foi divulgada pedindo desculpas a quem se sentiu ofendido pela ilustração, comparando Neymar a Jesus Cristo. Opine sobre a capa na página do Estadão Esporte no Facebook.

Tudo o que sabemos sobre:
NeymarRevista PlacarSantos fc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.