Gustau Nacarino/Reuters
Gustau Nacarino/Reuters

Neymar e Messi jogam nesta terça na Polônia

Acompanhe o amistoso entre Barça e o Lechia Gdansk em tempo real a partir das 15h30

O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2013 | 08h00

BARCELONA - Neymar mal chegou ao seu novo clube e já vai estrear. Na última segunda-feira, depois de treinar pela primeira vez com o elenco do Barcelona, ele foi incluído na lista de convocados para o amistoso desta terça-feira contra o Lechia Gdansk, na Polônia (15h30, com transmissão do Sportv), e deverá jogar alguns minutos. O mais provável é que ele entre no segundo tempo – e quem gosta de futebol bem jogado espera que seja antes de Messi sair (nesses amistosos os técnicos costumam fazer muitas substituições), para que os dois já comecem a trocar passes.

A estreia de Neymar – que usará a camisa 11 – será uma compensação ao clube polonês pelo fato de a partida não ter sido disputada no dia 20, como estava marcado. O jogo foi adiado a pedido da diretoria do Barça porque na véspera foi dada a notícia de que o técnico Tito Vilanova teria de deixar o cargo para fazer tratamento contra o câncer na glândula parótida. Os dirigentes poloneses concordaram em remarcar a partida, mas pediram em troca que o time espanhol levasse Neymar.

O ex-santista é o único dos dez jogadores do elenco que disputaram a Copa das Confederações (cuja final, entre Brasil e Espanha, foi realizada dia 30 de junho) que participará do amistoso de hoje. Os outros que, como ele, se apresentaram segunda-feira (Valdés, Daniel Alves, Piqué, Jordi Alba, Busquets, Xavi, Iniesta, Pedro e Fábregas) ficaram em Barcelona para treinar sob as ordens do técnico Gerardo Martino – o argentino só estreará sexta-feira, no amistoso diante do Santos em que estará em jogo o troféu Joan Gamper. O amistoso de hoje será o terceiro da equipe na pré-temporada. No primeiro, quarta-feira passada, perdeu por 2 a 0 para o Bayern em Munique. No segundo, sábado, goleou o Valerenga, em Oslo, por 7 a 0.

Neymar chegou a Barcelona domingo pela manhã e segunda-feira começou a trabalhar. Pela manhã, foi submetido a testes físicos e exames médicos e à tarde treinou no campo. Daniel Alves, com quem se dá muito bem na seleção brasileira, o lateral Adriano e Messi foram os seus "cicerones".

REALIZADO

A alegria de Neymar por começar sua trajetória no Barça era tão grande que ele postou no Instagram uma foto em que aparece ao lado de Messi durante o treino e escreveu o seguinte comentário: "Obrigado, Senhor, por tornar o meu sonho realidade".

Existe uma grande expectativa para saber se ele e Messi se darão bem jogando juntos. Alguns, como o ex-técnico do Barça Pep Guardiola, não têm dúvidas de que a parceria será um sucesso. Outros, como o ex-zagueiro holandês Frank de Boer (que jogou no Barcelona e hoje dirige o Ajax), acham que os dois não vão se entender porque Neymar não se sentirá à vontade na sombra do argentino. Na entrevista coletiva que deu no dia de sua apresentação, sexta-feira passada, Gerardo Martino disse que se uma dupla desse nível não funcionar será por culpa sua.

"Não passa pela minha cabeça imaginar que dois jogadores como Messi e Neymar não possam jogar bem juntos. Se eles não derem certo, a culpa será do treinador."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.