Albert Gea/Reuters - 03/06/2013
Albert Gea/Reuters - 03/06/2013

Neymar e Santos podem ser obrigados a revelar transações com o Barcelona

Promotors pede à Justiça abertura de processo contra o presidente do clube, Sandro Rosell

Jamil Chade - Enviado Especial, O Estado de S. Paulo

10 de janeiro de 2014 | 16h40

GENEBRA - O contrato de Neymar com o Barcelona é alvo de um processo judicial na Espanha e o Santos e o próprio jogador podem ser obrigados a enviar para a Justiça do país europeu documentos e cópias das transações com o time do Barça. Nesta sexta-feira, o promotor José Perals enviou um pedido aos juízes da Audiência Nacional para que se abra um processo contra o presidente do Barcelona, Sandro Rosell, por apropriação indevida de dinheiro na contratação do craque brasileiro. Segundo Perals, em um documento obtido pelo Estado, existem indícios de "delito".

 

A polêmica estaria em torno do valor anunciado na contratação. A suspeita é de que o montante declarado pelo Barcelona não corresponda ao que de fato foi pago. "Os contratos que foram assinados entre as partes não correspondem ao que se indica neles mesmo, tratando-se em alguns casos de contratos simulados", indicou o promotor no documento encaminhado aos juízes.

 

Diante da polêmica, Perals pede a interferência dos juízes para obrigar tanto a Fifa, quanto o Santos e Neymar a tornar público seus contratos. Da Fifa, o promotor pede a documentação que foi enviada pelo Santos e pelo Barcelona sobre o que teria sido pago. De Neymar, o promotor quer o contrato que ele assinou com a sociedade N&N, de seu pai e que gere seus direitos econômicos.

 

Uma carta rogatória ainda seria enviada ao Santos para que o clube apresente o contrato que tinha com o jogador, o contrato de transferência de Neymar e toda a documentação remitida ao clube pelo Barcelona. O grupo de Rosell já alertou ao sócio que iniciou a queixa que entraria com um processo contra ele pelo dano que o caso Neymar possa ter para a imagem do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.