Ian Langsdon/EFE
Ian Langsdon/EFE

Neymar é vaiado pela torcida do PSG após não deixar Cavani cobrar pênalti

Atacante marca quatro gols diante do Dijon, mas fãs polemizam durante cobrança e gritam nome do uruguaio

O Estado de S.Paulo

17 Janeiro 2018 | 23h27

Pode parecer contraditório, mas após quatro gols e duas assistências, o atacante Neymar foi vaiado por sua própria torcida na vitória de 8 a 0 sobre o Dijon, pela 21.ª rodada do Campeonato Francês. Isso numa noite na qual teve seu melhor desempenho com a camisa do Paris Saint-Germain.

+ TABELA - Classificação do Francês

Tudo aconteceu no final do duelo, quando o placar apontava 7 a 0 para os donos da casa. O uruguaio Edinson Cavani sofreu pênalti e, caso marcasse seu segundo gol no jogo, se tornaria o maior artilheiro da história do PSG, pois antes ele já havia igualado no próprio confronto a marca de 156 gols do sueco Zlatan Ibrahimovic.

Só que Neymar pegou a bola e caminhou até a marca do pênalti para fazer a cobrança. Cavani não disse nada, nem reivindicou bater a penalidade. Neste momento, muitos torcedores do PSG gritaram o nome de Cavani e vaiaram Neymar quando o brasileiro se posicionou para dar o chute. Ele cobrou com perfeição, comemorou e foi cumprimentado pelo próprio Cavani e seus companheiros.

Ao final do jogo, ao deixar o gramado, ele não quis dar entrevista para a emissora de televisão. Apenas recebeu o prêmio de melhor em campo e foi para o vestiário com um semblante sério. No campo, todos os outros jogadores foram cumprimentar os torcedores após a goleada.

O técnico Unai Emery minimizou o episódio e deu total apoio a Neymar por sua atitude. “Nosso líder em campo é o Neymar. O time está melhor com ele e o clube fez um grande esforço para ter jogadores importantes como ele. Atletas como Neymar, Daniel Alves e Kylian Mbappé dão excelência à equipe”, explicou.

O treinador do PSG lembrou ainda que Cavani terá outras oportunidades para alcançar a marca inédita. “Ele é o nosso artilheiro e o time o ajudou a alcançar essa estatística individual. O Neymar bateu o pênalti porque estava em uma noite inspirada. Estamos felizes e sei que haverá mais oportunidades para Cavani fazer os gols.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.