Reprodução
Reprodução

Neymar rebate crítica de Fábio Aurélio, ex-Liverpool, sobre a sua carreira: ‘Falar m* assim não dá’

Atacante do PSG e da seleção usa as redes sociais para ironizar comentário do ex-lateral brasileiro, que disse que estaria 'decepcionado', se fosse Ney, por sua trajetória no futebol

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2022 | 11h58

Neymar usou as redes sociais nesta segunda-feira, 18, para rebater as críticas do brasileiro Fábio Aurélio, ex-Liverpool e Grêmio, sobre a sua carreira. O atacante do Paris Saint-Germain ironizou o comentário do ex-lateral-esquerdo, que disse que ficaria "decepcionado" se fosse Neymar e não estivesse entre os indicados ao prêmio da Bola de Ouro

"Cansado desses ex-jogadores que abrem a boca para falar m*. Cinco minutinhos de entrevista e só fala da vida dos outros. Quer criticar? Critica, mas falar m* assim não dá", disse o camisa 10 da seleção em vídeo compartilhado no Instagram. 

Ainda na resposta a Fábio Aurélio, Neymar compartilhou uma imagem com a lista de títulos conquistados ao longo da sua carreira. "Realmente estou decepcionado", ironizou o jogador. "E ainda nem coloquei tudo, tá?", completou. 

A indignação de Neymar surge após uma entrevista na qual Fábio Aurélio comparou o braisleiro a outros craques de sua geração, como Messi e Cristiano Ronaldo. O ex-lateral elogiou o atacante, afirmando que ele é capaz de fazer lances "inesperados" com a bola rolando, mas citou os problemas extracampo do atleta como o principal motivo para não ter alçado voos ainda maiores na carreira. 

"Eu sempre digo que se eu fosse ele, estaria muito decepcionado. As ambições que tem, e pela qualidade e talento que tem, o fato de nunca ter ganhado uma Bola de Ouro parece errado, disse o ex-jogador ao site Goal. "Ele tem todas as condições para isso, mas não sei o que aconteceu. Talvez algumas coisas sejam mais importantes para ele do que o futebol, não sei?", concluiu. 

Neymar entrou em campo pelo PSG neste domingo, 17. Ele marcou um dos gols na vitória por 2 a 1 no clássico com o Olympique de Marselha, em Paris. Com o resultado, o time parisiense se isolou ainda mais na liderança do Campeonato Francês, se aproximando do décimo título da competição, o quarto desde a chegada do brasileiro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.