Ernesto Rodrigues/]AE
Ernesto Rodrigues/]AE

Neymar faz apelo para que a diretoria resolva a situação de Ganso

Atacante mostra maturidade é diz que jogador e diretoria devem se sentar para conversar sobre o caso

O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2012 | 13h28

SANTOS - Neymar saiu em defesa do amigo Paulo Henrique Ganso depois de vê-lo sendo hostilizado pela torcida do Santos após a derrota para o Bahia. O craque do Santos escapou das acusações dos torcedores, mas como todos os companheiros, ele também deixou o gramado insatisfeito com o redimento do time. "Não há motivos para esse protesto todo. Precisamos do apoio da torcida, não pode ser assim."

Como o regulamento do Brasileirão diz que nenhum jogador pode trocar de clube depois de seis partidas feitas na competição, Ganso e a diretoria do Santos terão de se acertar rapidamente. O jogador já defendeu o time da Vila cinco vezes. Teria, portanto, apenas mais uma apresentação para deixar aberta a possibilidade de transferência dentro do Brasil.

Muricy Ramalho pediu paz, mas fez um apelo para que tudo se resolva o mais rapidamente possível. Neymar já havia dito algo parecido. O atacante é próximo do presidente Luis Alvaro. "É uma coisa chata, é o caso de sentar com a diretoria e conversar. Ficaria bem triste com a saída do Ganso do Santos, mas espero que essa novela termine logo e que todos fiquem bem".

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.