Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Neymar festeja golaço e Muricy se emociona em retorno

Atacante marcou aos 40 minutos do 2.º tempo um dos gols mais bonitos da história da Vila Belmiro

SANCHES FILHO, Agência Estado

18 de abril de 2013 | 09h33

SANTOS -

MURICY SE EMOCIONA

Muricy, por sua vez, festejou a sua volta ao comando na beira do gramado, depois de ter ficado fora dos últimos dois jogos anteriores do Santos, tendo em vista o fato de que chegou a ser internado em um hospital por causa de uma diverticulite. A doença não permitiu que ele fosse até Teresina comandar o time no duelo de ida da Copa do Brasil, contra o Flamengo-PI, e depois no duelo de sábado contra o União Barbarense, pelo Campeonato Paulista.

"Quando tive o problema, fiquei preocupado. Nós, que somos do futebol, ficamos muito longe da família, dos filhos e da esposa. E quando cai no hospital, a gente pensa que nunca vive com a família. Praticamente moro aqui no CT. Fico pensando lá naquele monte de exame que faço. Futebol me deu muito, mas me tira demais. Tá passando a vida e as pessoas que a gente ama, não estamos com elas. É um momento que a gente sente muito. O que tive foi um pouco sério, pois fiquei um dia sem me alimentar e sem beber água", lembrou.

O comandante também admitiu ter ficado emocionado com o seu retorno, pois admitiu ter temido pela gravidade da doença que o deixou afastado temporariamente de sua função no Santos. "Voltar é uma emoção grande, pois fiquei muito preso, em casa e no hospital. Medo de voltar eu não tive, porque tenho muita fé. E tenho medo de ficar doente. Quando o médico fala o que tenho que fazer, cumpro à risca. Quero ficar bom, pois tenho muito tempo para viver. Quero ficar mais tempo com meu filho e com minha esposa. Sou batalhador, determinado e não desisto nunca. Ainda não estou 100% e não podia ficar de fora", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCCopa do BrasilNeymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.