Antonio Lacerda/EFE
Antonio Lacerda/EFE

Neymar fica fora de mais um treino da seleção para a Copa América

Atacante ainda reclama de dores no joelho esquerdo, apesar de exames não apontarem qualquer lesão grave

Marcio Dolzan / Enviado Especial / Teresópolis, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2019 | 17h22

A seleção brasileira voltou a treinar com bola na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), nesta quinta-feira, e mais uma vez sem contar com o atacante Neymar. O jogador se apresentou no sábado e, desde então, não completou três atividades no campo. Pelo segundo dia consecutivo, ele nem sequer apareceu para o trabalho preparatório para a Copa América.

Ao deixar o atacante de fora de mais um treino, a comissão técnica da seleção dá indicativos de que Neymar dificilmente irá participar do amistoso com o Catar, na próxima quarta-feira, no Maracanã. Caso isso se confirme, será a terceira partida consecutiva no ano em que Tite não consegue escalar seu principal jogador em virtude de contusões. Em março, o atacante ficou de fora dos amistosos com Panamá e República Checa por estar se recuperando de lesão no pé direito.

Neymar sentiu dores no joelho esquerdo no treino de terça-feira, e desde então tem se exercitado apenas no Centro de Excelência da Granja Comary. A CBF divulgou imagens do atacante fazendo exercícios de musculação com um profissional da comissão técnica. O último boletim médico sobre a situação do jogador do PSG foi divulgado na quarta, informando que ele estava com dores no joelho e que ficaria em observação.

Sem Neymar, Tite contou com 17 dos 23 convocados para o treinamento desta quinta. A atividade no campo foi aberta à imprensa apenas nos 20 minutos iniciais. Durante esse período, os atletas ficaram aos cuidados da preparação física.

O atacante Everton, do Grêmio, é esperado na Granja Comary no início da noite desta quinta. Depois dele, faltarão se apresentar Alisson e Firmino, do Liverpool, e Cássio e Fágner, do Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.