EFE/ Juan Carlos Cardenas
EFE/ Juan Carlos Cardenas

Neymar já é maior que Romário em gols com a camisa do Barcelona

Neymar chegou aos 41 tentos superando os 39 do Baixinho

O Estado de S. Paulo

04 Março 2015 | 18h55

Com os dois gols que anotou na vitória do Barcelona sobre o Villarreal, pela semifinal da Copa do Rei, Neymar superou Romário na galeria dos maiores artilheiros da história do Barcelona. O camisa 11 chegou a 41 tentos, superando os 39 vezes que o Baixinho anotou nos 53 jogos que fez pelo clube catalão. "Estou muito feliz com a vitória e a chance de jogar a grande final", diz o atacante.  

O caminho de Neymar é longo para se consolidar na história da equipe azul-grená. Para ficar entre os 30 maiores artilheiros da história do Barcelona, ele precisa igualar os 77 gols de Quini. Para chegar ao top 10, precisa chegar nos 123 gols de Mariano Martín. Para ser o melhor brasileiro, precisa chegar aos 130 tentos de Rivaldo. Messi, o maior artilheiro da história do Barcelona, já tem 392.

" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

Os gols deixam Neymar mais próximo do seu segundo título pelo Barcelona - o craque se sagrou campeão da Supercopa da Espanha em 2013, mas não ainda não venceu o Campeonato Espanhol. O brasileiro afirmou que gostaria de jogar a final da Copa do Rei no Camp Nou - o local da final da Copa do Rei, marcada para o dia 29 de maio, ainda não está definido. "Se puder escolher, gostaria de jogar no Camp Nou. Mas não sei se é possível. Qualquer que seja o adversário (Atlético de Bilbao ou Espanyol), vamos jogar a final para ganhá-la", disse o brasileiro.

Romário, ocorreu logo aos 3 minutos de jogo. Lionel Messi lançou o brasileiro, que tocou com categoria na saída do goleiro Sergio Asenjo. Neymar fechou o marcador aos 43 minutos da segunda etapa, após aproveitar o cruzamento de Xavi. O uruguaio Luís Suárez anotou o outro gol do Barça, enquanto o mexicano Jonathan do Santos descontou para o 'Submarino Amarelo'.

Mais conteúdo sobre:
Fut inter Barcelona Neymar Romário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.