Kai Pfaffenbach/ Reuters
Kai Pfaffenbach/ Reuters

Neymar lidera PSG contra o Bayern em busca de nova superação

Equipe parisiense carrega vantagem após vencer primeiro jogo por 3 a 2; Chelsea e Porto também se enfrentam nesta terça-feira

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2021 | 05h00

Com uma carreira recheada de lesões e polêmicas, Neymar tentará mais uma vez nesta terça-feira, às 16 horas (de Brasília), buscar a superação dentro de campo. Recuperando a sua melhor forma técnica e física após contusão muscular, o atacante do Paris Saint-Germain quer repetir neste jogo da volta com o Bayern de Munique a grande atuação exibida na ida para confirmar a vaga na semifinal da Liga dos Campeões.

O novo duelo contra os alemães pode marcar o maior feito do clube francês e de Neymar desde à chegada à final da última edição da competição europeia. Na ocasião, foi derrotado justamente pelo Bayern. A chance de derrubar o grande vilão do PSG começou na quarta passada, com a vitória por 3 a 2, e pode ser sacramentada nesta terça. Pelo bom resultado obtido em solo alemão, o time francês larga em vantagem no Parque dos Príncipes, em Paris. Avança com um empate e mesmo com uma derrota por 1 a 0 ou 2 a 1, em razão dos gols fora.

Para Neymar, o jogo é chance preciosa para confirmar seu bom retorno após a lesão muscular na coxa esquerda sofrida em 10 de fevereiro. Sua volta foi adiada seguidas vezes e o atacante perdeu partidas importantes do Campeonato Francês e as oitavas de final da Liga, contra o Barcelona. A oportunidade também é boa para o jogador voltar às manchetes por um motivo positivo. Logo em seu retorno, no dia 3 deste mês, ele foi expulso por se desentender com um rival e trocar empurrões. Ele passou em branco, e o PSG foi derrotado pelo Lille, rival direto na briga pelo título francês.

Neymar, então, iniciou sua nova redenção quatro dias depois, no jogo de ida contra o Bayern. Ele não balançou as redes, mas deu duas assistências, uma delas brilhante, para gol de Marquinhos. Na imagem criada pelo técnico Tite, foi mais "arco" do que "flecha", como quer o treinador na seleção brasileira. Como "flecha", também não vem decepcionando nesta Liga dos Campeões. Foram seis gols. Tem dois a menos que o companheiro Mbappé. Somente Erling Haaland, do Borussia Dortmund, marcou mais que eles: 10 gols.

Se o ataque do PSG segue afiado, a defesa preocupa para este jogo decisivo. O zagueiro e capitão Marquinhos se machucou no fim de semana e é desfalque quase certo. No meio-campo, Verratti é dúvida, por voltar de lesão. Com ou sem baixas, o técnico Maurício Pochettino joga o favoritismo para o lado do Bayern. "Mas o favorito, na teoria, é sempre do campeão. O Bayern é a melhor equipe do mundo, acabaram de ganhar seis títulos e temos de respeitá-los. Somos aspirantes à vaga", afirma.

Apesar de apresentar futebol mais coletivo que o PSG, até sufocando o adversário na ida, o Bayern segue sofrendo com os desfalques. Não terá o melhor do mundo, Robert Lewandowski e Gnabry, ainda machucados. Goretzka é dúvida. As responsabilidades vão recair sobre Choupo-Moting (ex-PSG), Joshua Kimmich, o motor do time alemão, e sobre a experiência de Thomas Müller.

"Tivemos muitas oportunidades no jogo de ida, mas não fomos eficientes. Temos que fazer melhor. Sabemos que não será uma tarefa fácil", afirma o técnico Hans-Dieter Flick.

CHELSEA x PORTO

O outro confronto do dia tem amplo favoritismo do Chelsea, após abrir 2 a 0 sobre o Porto, no jogo de ida, em solo português. Campeão em 2012, o time inglês pode empatar ou perder por 1 a 0 para alcançar a semifinal pela primeira vez em sete anos. Como aconteceu na ida, a partida da volta será disputada no estádio Ramón Sánchez-Pizjuán, em Sevilha, devido às restrições impostas pela pandemia na Europa.

Apesar da vantagem, o Chelsea tem consciência das dificuldades que enfrentará nesta terça, também às 16h, diante do time que eliminou Juventus e Cristiano Ronaldo nas oitavas. Na ida, o Porto atuou sem dois dos seus principais jogadores. Sergio Oliveira e Medhi Taremi cumpriram suspensão e voltam para esta segunda partida. Já o time inglês, que deve ter Thiago Silva no banco, aposta na confiança em alta após goleada no Inglês, no fim de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.