Manu Fernandez/ AP
Manu Fernandez/ AP

Neymar marca 2 e lidera vitória do Barcelona sobre o BATE na Liga

Brasileiro dá assistência para Suárez marcar 301º gol da carreira

Estadão Conteúdo

04 Novembro 2015 | 19h45

Com grande atuação de Neymar, que fez dois gols e deu uma assistência, o Barcelona venceu com tranquilidade o BATE Borisov, por 3 a 0, nesta quarta-feira, no Camp Nou. Com o resultado, a equipe do técnico Luis Enrique encaminhou a classificação para as oitavas de final da Liga dos Campeões.

O jogo foi marcado por um protesto barulhento da torcida do Barcelona contra a Uefa, que puniu o clube por permitir a presença de torcedores com a bandeira do movimento pela independência da Catalunha no seu último jogo em casa pelo torneio. Antes do jogo desta quarta-feira, 30 mil dessas bandeiras foram distribuídas.

Além disso, o hino da Liga dos Campeões, tocado antes das partidas, foi duramente vaiado pela torcida do Barcelona. Como de praxe, os catalães se manifestaram pela independência da região no 17.º minuto do primeiro e do segundo tempos. Já o clube se posicionou com uma enorme bandeira, exposta no início do jogo, com a palavra "respeito".

Junto da torcida, na tribuna, estava Lionel Messi. Ainda se recuperando de lesão, o craque argentino vem sendo muito bem substituído por Neymar. O brasileiro está cada vez mais à vontade no posto de referência do time e, nesta quarta-feira, comandou as ações ofensivas. Todas as principais chances do Barcelona passaram pelos pés de Neymar.

Foi dele o passe para Suárez perder cara a cara com o goleiro aos 4 minutos. Também a falta perigosa que passou por cima do travessão foi batida pelo brasileiro, aos 9. No gol que abriu o placar, a tabela foi entre Munir e Suárez, com o espanhol caindo na área para um pênalti bastante contestável. Neymar deslocou o goleiro e empurrou para o fundo das redes aos 30 minutos.

Munir havia entrado em campo pouco antes, porque Rakitic precisou ser substituído com dores na panturrilha direita, aumentando os problemas no elenco do técnico Luis Enrique. Só que o treinador tem um time cheio de craques. Na ausência do croata, Neymar passou a armar mais o jogo e se deu bem nesse papel. Aos 35, olhou para um lado e tocou para outro, deixando Adriano na cara do gol. O lateral matou no peito e mandou na trave.

O segundo gol saiu aos 15 minutos do segundo tempo, com Neymar como assistente. O brasileiro tocou para Suárez, que tirou do zagueiro e bateu de bico para ampliar a vantagem.

Em sintonia, a dupla seguiu dando espetáculo. Aos 24, Neymar tentou um lindo voleio, a bola ia saindo e Suárez ainda resvalou, mandando na trave. Aos 39, tudo deu certo. Suárez puxou o contra-ataque pela meia direita, invadiu a área e rolou para Neymar completar para o gol vazio.

ROMA VENCE

Bayer Leverkusen e Roma gostam de marcar gols. Depois de um empate em 4 a 4 na Alemanha, há duas semanas, os dois times voltaram a fazer um jogo movimentado nesta quarta-feira, no Estádio Olímpico, onde a Roma venceu por 3 a 2.

Se naquele jogo em Leverkusen os alemães abriram 2 a 0, levaram 4 a 2 e buscaram o empate no fim, desta vez foi a Roma que buscou o placar. O time italiano saiu na frente com Salah, logo aos 2 minutos de jogo, e ampliou com Dzeko.

No começo da segunda etapa, Mehmedi descontou e Chicharito Hernández deixou tudo igual para o Leverkusen. O placar ia classificando o Barcelona, mas a Roma conseguiu o gol da vitória a 10 minutos do fim, com Pjanic, de pênalti. No lance, Toprak foi expulso e atrapalhou a chance de reação do Bayer.

Com esses resultados, o Barcelona segue líder do Grupo E, com 10 pontos, contra cinco da Roma e quatro do Bayer Leverkusen. O BATE tem três pontos. Na próxima rodada, daqui a 20 dias, o Barça recebe a Roma e se classifica com um empate. Os alemães vão até a Bielo-Rússia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.