Edgar Su/Reuters<br>
Edgar Su/Reuters

Neymar marca quatro e Brasil goleia o Japão em Cingapura por 4 a 0

Atacante aproveita fragilidade da defesa adversária e mantém os 100% de aproveitamento desde que Dunga assumiu a seleção

Raphael Ramos - Enviado especial a Cingapura, O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2014 | 09h43

Neymar compensou as chances de gol desperdiçadas contra a Argentina, sábado, em Pequim, com um show nesta terça-feira na vitória do Brasil sobre o Japão no Estádio Nacional de Cingapura. O craque do Barcelona fez os quatro gols da goleada por 4 a 0 e manteve o ótimo retrospecto contra a seleção asiática. Em três partidas contra o Japão, o atacante marcou sete gols.

A vitória foi a quarta seguida do Brasil desde o retorno de Dunga, após a Copa do Mundo. Antes, o time já havia superado Colômbia e Equador. A seleção volta a campo no próximo mês, quando enfrenta Turquia e Áustria.

O recital de Neymar em Cingapura começou aos 16 minutos, quando ele acertou o travessão em cobrança de falta da entrada da área. No minuto seguinte, o atacante fez o seu primeiro gol após receber bom passe de Tardelli em profundidade, nas costas da defesa.

Com boa movimentação, sem guardar posição, Neymar ainda desperdiçou boa chance aos 20, quando bateu cruzado, rente à trave. Em vantagem, o Brasil segurou o ritmo e trocava passes pacientemente. O Japão, em contrapartida, não pressionava e permitia que a seleção jogasse com extrema facilidade.

No intervalo, Dunga fez três substituições. Entraram Philippe Coutinho, Mário Fernandes e Éverton Ribeiro. Saíram Willian, Danilo e Oscar. Mas foi Neymar quem tomou conta do jogo. Logo aos 2 minutos, o craque sobrou sozinho na cara do gol após passe de Philippe Coutinho e não vacilou: 2 a 0.

O Japão chegou a assustar aos nove minutos, quando Okazaki acertou o travessão. Mas a seleção asiática abriu demais a defesa e um erro é fatal quando se enfrenta um time que tem Neymar. Depois de desperdiçar uma chance incrível aos 13, quando se livrou da marcação e, de frente para o gol, chutou para fora, o craque se redimiu aos 31 ao aproveitar o rebote do goleiro para fazer o seu terceiro gol.

Quatro minutos depois, mais um gol. Kaká fez grande jogada com Robinho e levantou a bola. Neymar, de cabeça, transformou a fácil vitória em goleada, para delírio da torcida, inclusive a japonesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.