Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Neymar nega crime de estupro, diz promotora que acompanhou depoimento

Atacante presta esclarecimentos em São Paulo sobre a acusação da modelo Najila Trindade

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2019 | 20h13

O atacante Neymar negou o estupro contra a modelo Najila Trindade no depoimento que está concedendo nesta quinta-feira na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro. A afirmação foi feita pelo promotora Flavia Merlini, uma das três especialistas designadas pelo Ministério Público para acompanhar as investigações. A promotora também afirmou que o jogador respondeu a todas as perguntas feitas pela delegada Juliana Bussacos, que conduz as investigações.

“Ele respondeu a todos os esclarecimentos. A partir de agora, a doutora Juliana (Bussacos), vai tomar outras diligências necessárias até a conclusão do inquérito. Como o inquérito é sigiloso, não podemos divulgar quais serão as outras diligências. Ele respondeu todas as perguntas de maneira satisfatórias. Ele negou o crime”, disse a promotora Flávia Merlini.

Além de Flávia Merlini também acompanham o depoimento as promotoras Estefânia Paulin e Kátia Peixoto. O depoimento, que ainda não tem previsão de conclusão, começou por volta das 15h30 desta quinta-feira.

Esse é o segundo depoimento de Neymar sobre o caso. O primeiro aconteceu no Rio de Janeiro, em 6 de junho, quando o atleta falou na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática por causa do vazamento de imagens íntimas da modelo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.