Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Neymar nega ter acordo fechado e garante permanência

Jogador diz que joga no centenário do Santos, mas despista ao falar sobre período pós-Olimpíada

AE, Agência Estado

19 de setembro de 2011 | 18h08

SANTOS - Mais uma vez em meio a uma onda de rumores a respeito de uma possível saída do Santos, o atacante Neymar convocou uma entrevista coletiva nesta segunda-feira, no CT Rei Pelé, para novamente negar que já tenha acertado a sua transferência para o futebol europeu. Como de costume, o jogador afirmou estar feliz no clube alvinegro e garantiu que ficará para o centenário do Santos, em 14 de abril do ano que vem.

"Vou ficar no Santos. Não saio na próxima janela (de transferências internacionais, em janeiro) e, se depender de mim, vou continuar aqui por muito tempo", disse Neymar. O jovem craque, quando perguntado sobre garantias de que ficaria até depois dos Jogos Olímpicos de Londres, entre julho e agosto do ano que vem, porém, foi evasivo. "Não sei nem garantir se vou jogar amanhã. Daqui um ano, um ano e meio então... não tem como garantir isso."

Para justificar a decisão pela permanência em Santos, Neymar novamente recorreu à sua satisfação em jogar no clube onde foi formado e no qual mantém muitos amigos. "Não tenho por que sair. A felicidade é o que importa. Um dia vai acabar se distanciando (dos amigos), mas eu estando feliz aqui é o que mais pesa."

Assim como já havia feito ao fim do clássico contra o Corinthians, domingo, Neymar voltou a negar que os exames que realizou no Hospital São Luiz, sábado, fizessem parte do procedimento para assinar contrato com o Real Madrid. Segundo ele, tratam-se de assuntos de família.

Desejado por Barcelona e Real Madrid, clubes que já fizeram propostas oficiais e que não veem problema em aguardar o craque até o início da próxima temporada, Neymar revelou que tem conhecimento das negociações. "Sei de tudo. Meu pai sempre está por dentro de tudo, toma conta da minha carreira. Eu e ele somos quem decidimos tudo. Ele me passa as coisas que passam pra ele. Minha família sempre foi muito unida, a gente que toma conta de tudo", assegurou o jogador, que também negou que mentiria se tivesse que esconder um acordo prévio para deixar o Santos. "Não sou um cara que gosta de mentir. Já tive muitos problemas, esclareci tudo, não tem por que esconder."

Neymar também não descartou a possibilidade de seguir jogando pelo Santos até a Copa do Mundo de 2014, quando o Mundial será realizado no Brasil. "O que pesa é a felicidade. Estou feliz aqui e não tem por que sair. Se estiver feliz até lá, quem sabe vou ficando mais tempo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.