Stephane Mahe/Reuters
Stephane Mahe/Reuters

Neymar passará por cirurgia e só volta ao futebol em maio, um mês antes da Copa

Atacante precisará colocar um pino na fissura no 5.º metatarso do pé direito, segundo informações da Globo.com. Técnico do PSG prefere a cautela e ainda não confirma a operação

O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2018 | 08h29

Neymar passará por cirurgia para colocar um pino na fissura no quinto metatarso do pé direito e deve voltar aos gramados apenas em maio, um mês antes da Copa do Mundo, segundo informações do portal Globo.com. A lesão foi sofrida na vitória do PSG sobre o Olympique de Marselha, pelo Campeonato Francês, no último domingo. Na ocasião, o brasileiro pisou de mau jeito, caiu no gramado acusando muitas dores e precisou ser substituído, chorando muito. Ele saiu de maca.

+ Cafu vê Neymar com mais obrigações no PSG e o projeta como craque do Mundial

Na manhã de segunda, Neymar chegou a postar foto de seu tornozelo imobilizado nas redes sociais, com a legenda: "Terminou por hoje". Os primeiros exames que o jogador realizou no Hospital Americano, em Neuilly sur Seine, não mostraram qualquer fratura no local.

Desta forma, passando pela cirurgia, o jogador mais caro da história do futebol precisará de dois meses de recuperação da lesão e voltará a atuar apenas nas últimas três rodadas do Campeonato Francês. Ele também estará disponível para as semifinais da Liga dos Campeões, caso o Paris Saint-Germain avance na competição.

Neymar também se torna problema para a seleção brasileira, que fará amistosos contra Alemanha e Rússia, nos dias 23 e 27 de março, respectivamente. O técnico Tite realizará a convocação para estes confrontos na sexta-feira.

PSG

Nesta terça, o treinador do PSG, Unai Emery, preferiu a cautela para comentar sobre a lesão de Neymar. Nem mesmo a cirurgia que o estafe do jogador resolveu fazer ele confirmou. Disse isso porque não recebeu a confirmação da operação dos médicos do clube francês. Neymar, no entanto, estava decidido pela intervenção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.