José Patrício/AE
José Patrício/AE

Neymar pode não ser titular do Santos contra o Corinthians

Técnico Vágner Mancini ainda pensa na melhor formação tática para enfrentar o rival paulista, no domingo

Redação, estadao.com.br

19 de março de 2009 | 11h49

SÃO PAULO - Animado com a recuperação do Santos sob seu comando, o técnico Vágner Mancini já planeja a equipe que enfrentará o Corinthians neste domingo, às 16 horas, no Pacaembu., pela 15.ª rodada do Campeonato Paulista.

Veja também:

linkNeymar já pensa no Corinthians x Santos de domingo

linkSantos goleia o Rio Branco e pega o CSA na Copa do Brasil

linkPelé revela preocupação com futuro de Neymar no Santos

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Logo após a goleada de 4 a 0 sobre o Rio Branco-AC, pela Copa do Brasil, Mancini comentou sobre a possível escalação do trio Kléber Pereira, Neymar e Roni para enfrentar o Corinthians. "Existe a possibilidade [de escalar o trio], mas ainda temos de pensar nas possibilidades que temos. O Corinthians é um time muito perigoso e precisamos armar nossa equipe com inteligência."

Mancini pensa, a princípio, em escalar apenas Kléber Pereira e Roni no ataque, deixando o garoto Neymar como opção para o clássico, apesar das boas apresentações do atletas nos últimos jogos do Santos.

Caso venha a escalar o trio, Mancini teria de modificar o esquema defensivo, que parece finalmente ter se ajustado com Fabão e Fabiano Eller, com dois volantes (Pará e Germano) de marcação. "Existem várias possibilidades, mas a tendência é manter o esquema, o padrão da equipe", comentou o técnico.

CUIDADO

Neymar chamou a atenção ao final da partida diante do Rio Branco-AC ao fazer uma firula perto da marca de escanteio, irritando seu marcador, assim como seu técnico, Vágner Mancini. "Neymar ainda tem muita coisa para melhorar. Vem sendo a atração nesses jogos, mas temos que ter muito cuidado."

O lance deve render uma bronca do técnico ao jovem atacante santista. "Naquele ultimo lance, não da para falar se foi certo ou não [a firula]. Ele é um menino ainda, joga desta forma, mas tem que aprender que vai encontrar esse tipo de problema, e tem de saber que precisa ser sempre objetivo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.