Geoffroy Van der Hasselt/AFP
Geoffroy Van der Hasselt/AFP

Neymar protesta contra zagueiros: 'Futebol é arte, não é violência'

Em recuperação de lesão, atacante afirma que faltas sofridas costumam permanecer impunes

Redação, O Estado de S.Paulo

30 Janeiro 2019 | 18h20

As redes sociais do atacante Neymar, do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira, fizeram um protesto nesta quarta-feira contra a violência dos defensores e a falta de rigor da arbitragem em punir as jogadas duras. Com lesão no pé direito depois de receber falta de um jogador do Strasbourg, ele só ficará fora em recuperação até meados de abril.

Quem realizou o protesto pelo jogador foi o perfil no Twitter do site oficial de Neymar. Com publicações e vídeos em português e inglês, o conteúdo trouxe a hashtag "Futebol é arte, não é violência" para reforçar a mensagem contra o excesso de faltas e combater a reputação internacional de que o jogador se excede nos dribles e exagera ao simular faltas.

"Há exatamente um ano, no dia 30 de Janeiro de 2018, Neymar defendia o PSG no estádio Route de Lorient contra o Rennes, em partida válida pela Copa da Liga Francesa. Apesar das provocações em campo, Neymar deu um show de habilidade em lindos dribles", escreveu a página. "No mesmo jogo, Mbappé recebeu da arbitragem um cartão vermelho, enquanto as faltas marcadas em cima de Neymar permaneceram impunes, presenciado por todos que assistiam à partida", diz o conteúdo de outra publicação.  

Neymar sofreu uma lesão no mesmo quinto metatarso do pé direito no começo do ano passado. O jogador apressou a recuperação para conseguir voltar a atuar a tempo de disputar a Copa do Mundo, na Rússia. Com a lesão atual, o camisa 10 do PSG perderá as oitavas de final da Liga dos Campeões e também o amistoso da seleção brasileira marcado para março, contra a República Checa.  

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.