Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Neymar recebe alta de hospital e viaja para o Rio para iniciar recuperação

Atacante foi operado com sucesso na manhã deste sábado para tratar de uma fratura no quinto metatarso do pé direito

Leandro Silveira, enviado especial a Belo Horizonte, O Estado de S.Paulo

04 Março 2018 | 10h36

Um dia após passar por cirurgia no quinto metatarso do pé direito, o atacante Neymar recebeu alta hospitalar na manhã deste domingo e deixou o a unidade Contorno do Mater Dei em Belo Horizonte pouco depois das 10 horas, seguindo para o aeroporto da Pampulha em um helicóptero. 

Sem Neymar, PSG prega união e força para encarar o Real Madrid

Presença de Neymar em hospital atrai crianças, celebração de jovens e protestos

ANTERO - Neymar, dor e espetáculo

No aeroporto, ele foi visto andando de muletas e acompanhado da namorada Bruna Marquezine Agora, então, ele seguirá para sua casa em Mangaratiba, no litoral fluminense, onde iniciará o seu processo de recuperação.  

Neymar "driblou" a imprensa e os fãs que tentavam ter ao menos um contato visual com o atacante do Paris Saint-Germain ao deixar o hospital em Belo Horizonte por via aérea. Além dos jornalistas, o jogador da seleção era esperado por torcedores mirins e idosos, alguns deles com esperança de dar presentes para ele. A presença de um grupo de feiras também chamou a atenção, assim como a de um protesto contra a não liberação de medicamentos pelo STF.

Neymar estava na capital mineira desde a noite de sexta-feira, quando foi internado para realizar uma cirurgia no pé direito, com a inserção de um parafuso, além de um enxerto ósseo para recuperar o atacante da fratura sofrida no domingo passado, na partida entre Paris Saint-Germain e Olympique de Marselha, pelo Campeonato Francês.

Como a operação em Neymar foi bem-sucedida, o jogador pôde receber a alta hospitalar na manhã deste domingo, como já estava previsto, o que lhe permite iniciar a nova etapa da recuperação da lesão, que será realizada na sua residência em Mangaratiba, com luxo, conforto, a proximidade dos amigos e familiares, além da privacidade.

Antes da operação, o médico da seleção brasileira e responsável pela cirurgia, Rodrigo Lasmar, havia declarado que Neymar poderia ficar afastado dos gramados por até três meses. Após a intervenção cirúrgica, ele e o médico Gerard Salliant, representante que o PSG enviou ao País para a operação, explicaram que o atacante passará por exames após seis semanas para determinar a evolução da recuperação e permitir uma avaliação mais precisa sobre por quanto tempo ele terá que ficar sem atuar.

A possibilidade de Neymar ficar três meses sem jogar o faria perder todo o restante da temporada 2017/2018 do futebol europeu, além de realizar o seu retorno às vésperas da Copa do Mundo de 2018 - a estreia da seleção brasileira na Rússia será em 17 de junho, diante da Suíça. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.