Reprodução
Reprodução

Em evento, Neymar se arrepende de expulsão na Copa América

Craque revela desejo de jogar com Phillippe Coutinho no Barcelona

O Estado de S. Paulo

21 de setembro de 2015 | 17h54

Um dia após marcar na vitória do Barcelona por 4 a 1 sobre o Levante, no Camp Nou, Neymar voltou ao estádio nesta segunda-feira para participar de evento de um patrocinador pessoal. Na apresentação, que não permitiu perguntas dos jornalistas presentes, o camisa 10 da seleção brasileira se mostrou arrependido pela expulsão diante da Colômbia, na última rodada da fase de grupos da Copa América

"Não podemos reclamar com os árbitros. Não gosto de ficar fora das partidas. A lição que levo é que não posso me deixar levar por bobeiras. Me equivoquei, aprendi com essa situação", afirmou Neymar. Além de discutir com Murillo e Bacca ainda no gramado, o craque brasileiro ainda discutiu com o juiz no túnel que leva aos vestiários. Toda a confusão rendeu quatro partidas de suspensão ao atacante, duas delas já cumpridas no próprio torneio continental. 

Crescendo cada vez mais no grupo catalão, Neymar disse que segue conselhos do pai para seguir evoluindo. "Esta é uma frase que ele sempre me disse, que tenho que me esforçar o máximo nos treinos e nas partidas. Treino é jogo, e jogo é guerra. Ser o melhor a cada dia, melhor do que ontem."

Ainda falando sobre o Barcelona, Neymar deu uma dica para o departamento de futebol do clube. "Muitos têm qualidade. Um deles é o Phillippe Coutinho, grande craque e que tem o estilo do Barcelona." Os dois jogadores foram companheiros nas categorias de base da seleção brasileira. Juntos, eles conquistaram a Copa do Mundo sub-20, em 2011, e, na seleção principal, o Superclássico das Américas, em 2014. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.