José Patricio/AE
José Patricio/AE

Neymar se despede e já fala em Ganso como rival no São Paulo

'Vai ser um pouco esquisito, mas vou ter que ganhar dele', afirmou o craque santista

David Abramvezt, Jornal da Tarde

17 de setembro de 2012 | 08h59

SÃO PAULO - Herói santista mais uma vez, Neymar só tem encontrado um motivo para lamentar: a separação do seu grande amigo Paulo Henrique Ganso. O meia deve ser anunciado oficialmente pelo São Paulo nesta segunda ou terça-feira.

"Ele é um cara bacana, que está indo embora. Um amigo que eu gosto muito, mas está prestes a sair", afirmou o camisa 11.

Companheiro de Ganso no Santos e na Seleção Brasileira, Neymar já vislumbra até como será enfrentar o futuro tricolor.

"Vai ser um pouco esquisito, mas vou ter de ganhar dele. Vai ser a primeira vez que eu vou ter de ganhar de alguém com quem jogo junto", comentou o craque.

Sobre a vitória diante do Coxa, Neymar deixou claro que brilhar em campo e decidir partidas está virando algo comum na sua carreira de Neymar, que ele mesmo já desdenha de suas grandes atuações em campo.

"Não foi um dos meus melhores jogos. No meu ponto de vista, eu fui mal. Eu não fiz o que sempre faço. Mas eu tive duas oportunidades e fiz os gols", argumentou o artilheiro santista no Brasileirão, com oito gols.

Como tem acontecido longe da Vila Belmiro, Neymar foi bastante vaiado pelos torcedores do Coxa, no Couto Pereira. Mas nada que abalasse o jogador, que acabou calando a torcida.

"Eu respondi como gosto, fazendo gols", vibrou ele, que levou o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão automática contra a Portuguesa, sábado, no Pacaembu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.