'Neymar tem de ir embora do Brasil', diz Muricy sobre a arbitragem

Treinador não engole a expulsão de seu craque após enrosco com Pará

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2012 | 21h13

O técnico Muricy Ramalho ficou furioso com a arbitragem de Nielson Nogueira Dias por causa da postura do árbitro em relação às faltas sofridas por Neymar no empate de 1 a 1 com o Grêmio, neste domingo, no Olímpico. E avisou que o craque só terá sossego longe dos gramados brasileiros. "Ele (o craque) toma porrada o tempo todo e eles (árbitros) não fazem nada", reclamou. "O Neymar tem de ir embora do País, não tem jeito."

Para o treinador do Santos, se Neymar não levasse o cartão vermelho o time poderia ter saído com um resultado melhor de Porto Alegre. "Assim é complicado para a gente. Já não temos jogadores e ainda expulsam o nosso melhor."

Neymar foi expulso depois de pisar em Pará, que havia feito falta sobre ele. Os dois se enroscaram. Um minuto antes, o atacante, que carregava a faixa de capitão do Santos, levou o amarelo por reclamação. Apesar das críticas à arbitragem, o elenco santista comemorou bastante o empate. "Pelas circunstâncias do jogo, a equipe mostrou que tem um bom elenco e por detalhes não conseguimos a vitória", disse o volante Arouca. "Foi no peito e na raça."

Para Bruno Rodrigo, autor do gol de empate, o Santos soube como se portar após a expulsão do Neymar. "Já sabíamos que com 11 seria difícil. Estão todos de parabéns pelo empenho."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolNeymarSantos FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.