Neymar volta a negar pressão por liderar seleção brasileira

Craque marcou dois gols na vitória do Brasil sobre Camarões

AE, Agência Estado

23 de junho de 2014 | 20h42

Autor de dois gols contra Camarões, Neymar liderou novamente a seleção brasileira nesta Copa do Mundo. Ele assumiu a responsabilidade pela armação e participou de quase todas as jogadas brasileiras em Brasília, na goleada por 4 a 1. O papel de líder em campo, no entanto, não preocupa o atacante.

"Não existe pressão, não. Sempre falei que não existe pressão quando está realizando um sonho, realizando uma coisa que você busca desde pequenininho, hoje eu estou realizando. Estou disputando partidas que sonhei toda a minha vida. Não só gols, mas marcando, dividindo, fazendo tudo que eu puder em campo para que o Brasil saia vencedor", disse.

Eleito o melhor jogador da partida, Neymar ainda ostenta ainda que provisoriamente o título de artilheiro da Copa, com quatro gols. "Claro que estou muito contente, mas quero mais. Não só eu mas toda a equipe. É daqui para melhor", comentou o atacante.

Neymar se mostrou especialmente feliz com o desempenho de Fred, que encerrou o jejum de gols nesta segunda. "O Fred é um dos jogadores que mais estavam sendo criticados por todo mundo. É um dos caras mais importante para nós porque ele estava abrindo espaço no ataque, ajudando na marcação. Era um dos melhores em campo. Atacante não vive só de gol. Estou feliz por ele e por ter calado a bola de muita gente aí", disse.

Para o duelo das oitavas de final, contra o Chile, o atacante projetou dificuldades para a seleção brasileira. "Vai ser uma partida muito complicada, muito difícil. Tem muita seleção surpreendendo. Vendo os jogos, não existe uma equipe mais fraca, todo mundo corre, se dedica, o futebol está ficando cada vez mais difícil. Mas vamos descansar, trabalhar e ajeitar os detalhes que faltam para a gente chegar muito bem na partida".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.