Benoit Tessier/ Reuters
Benoit Tessier/ Reuters

Neymar voltará para França nesta quinta para continuar tratamento, diz jornal

Paris Saint-Germain ainda não determinou oficialmente a data do retorno do atacante aos gramados

O Estado de S.Paulo

02 Maio 2018 | 13h52

Dois meses após a cirurgia no quinto metatarso do pé direito, Neymar voltará a França na próxima quinta-feira, segundo o jornal francês L'Équipe. O jogador voltou a andar sem utilizar proteção na área lesionada no último domingo, 29. Ainda de acordo com a publicação, pode ser que ele atue nas últimas rodadas do Campeonato Francês pelo PSG.

+ Médico da seleção elogia recuperação de Neymar: 'vai chegar bem preparado'

+ Neymar concorre com Cavani, Mbappé e Thauvin por prêmio de melhor do Francês

O atacante brasileiro deve comparecer ao Stade de France para assistir à final da Copa da França entre o PSG e Les Herbiers no dia 8. Depois, Neymar seguiria em tratamento no clube, e, dependendo da avaliação dos médicos, poderia estar em campo no jogo contra o Caen, no dia 19 de maio, que fecha a temporada do clube parisiense.

Neymar desembarcou no Brasil no dia 1º de março e foi submetido a uma cirurgia em Belo Horizonte. Desde então, ele ficou hospedado em sua mansão em Mangaratiba, na Costa Verde, no Rio de Janeiro, onde iniciou o processo de recuperação.

O PSG ainda não determinou oficialmente a data do retorno para Neymar, mas afirmou em nota que o tratamento prosseguiria no Brasil e nas instalações do time. Recentemente, o técnico Unai Emery disse que o brasileiro poderia atuar no final da temporada francesa, o que foi confirmado pelo brasileiro.

Na seleção brasileira, a apresentação dos jogadores está marcada para o dia 21 de maio. O Brasil faz amistosos preparatórios para a Copa da Rússia no dia 3 de junho, contra a Croácia, e no dia 10 de junho, contra a Áustria, a expectativa é que Neymar possa jogar nestes compromissos. A estreia no Mundial está marcada para 17 de junho, ante a Suíça.

Mais conteúdo sobre:
futebol Neymar Paris Saint-Germain

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.