Níger pede ajuda para montar seleção

Um dos países mais pobres do mundo, o Níger está tentando recuperar sua seleção de futebol, conhecida na África como "Mena" (As Gazelas). O meio encontrado pelo governo do país do oeste africano foi pedir a cada família que economize alguns centavos e doe para a federação de futebol. O futebol do Níger parou há dois anos, por absoluta falta de recursos. Não só a seleção, cujo último jogo foi uma humilhante goleada sofrida diante da Costa do Marfim (pelas eliminatórias da Copa das Nações da África de 2002), por 6 a 0, em 2000, mas até os campeonatos internos deixaram de ser jogados. Agora, Níger tem de enfrentar, no dia 7 de setembro, a seleção da Etiópia, pelas eliminatórias da Copa das Nações de 2004. Mas, para conseguir entrar em campo, só se o esquema das doações funcionar: "Nós estamos pedindo aos chefes de cada família para contribuir com, pelo menos, cem francos CFA (15 centavos de dólar) para que o Mena volte a jogar", diz Ousmane Cisse, chefe de um comitê formado para promover a seleção nacional. Com boa parte de seu território tomada pelo deserto do Saara, o Niger teve suas dificuldades financeiras agravadas a partir dos anos 80, quando o preço do urânio, item vital de sua pauta de exportações, caiu muito.

Agencia Estado,

27 Agosto 2002 | 17h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.