Pius Utomi/AFP
Pius Utomi/AFP

Nigéria empata fora com Camarões e fica muito perto de vaga na Copa do Mundo

Seleção africana precisa apenas de mais uma vitória nos dois últimos jogos para obter a vaga

Estadao Conteudo

04 de setembro de 2017 | 19h31

A seleção da Nigéria está muito perto de conquistar a classificação para a Copa do Mundo de 2018, que será na Rússia. Nesta segunda-feira, na abertura da quarta rodada da fase final das Eliminatórias Africanas, os nigerianos arrancaram um empate contra Camarões por 1 a 1, mesmo fora de casa, na cidade de Yaoundé, pelo Grupo B, e precisam apenas de mais uma vitória nos dois últimos jogos para obterem a vaga.

Com 10 pontos, a Nigéria tem seis a mais que a Zâmbia, a segunda colocada, que nesta terça-feira jogará fora de casa contra a lanterna e já eliminada Argélia, que tem apenas um ponto, em Argel. Os zambianos precisam vencer para seguirem com boas chances de classificação. Na África, apenas os primeiros colocados das cinco chaves se classificarão ao Mundial na Rússia.

O empate em casa acabou com qualquer chance de classificação de Camarões, que jogou as últimas duas edições da Copa do Mundo (África do Sul, em 2010, e Brasil, em 2014). Atuais campeões africanos, os camaroneses estão com três pontos, na terceira posição, e ainda não venceram nesta fase final das Eliminatórias.

Em campo, a Nigéria jogou melhor e conseguiu abrir o placar com o atacante Moses Simon, aos 30 minutos do primeiro tempo. A reação de Camarões aconteceu apenas na segunda etapa. Vincent Aboubakar empatou em uma cobrança de pênalti aos 30 minutos, mas a necessária vitória não veio.

No outro jogo desta segunda-feira pelas Eliminatórias Africanas, a Líbia manteve um fio de esperança de classificação ao derrotar Guiné por 1 a 0, em Trípoli - gol de Hamdou El Houni, aos 36 minutos do primeiro tempo. Com três pontos, os líbios empataram com os rivais na terceira colocação do Grupo A. Nesta terça, a líder Tunísia (9 pontos) joga como visitante contra a República Democrática do Congo (ex-Zaire), em segundo lugar com seis.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.