Nigéria investiga polêmica antes de viagem ao Brasil

O ministério do Esporte da Nigéria criou uma comissão para investigar a polêmica entre jogadores e a federação nacional sobre o pagamento de premiações, que levou o grupo a inicialmente se recusar a viajar para o Brasil, onde participou da Copa das Confederações em junho.

AE-AP, Agência Estado

08 de julho de 2013 | 12h17

A comissão, de acordo com o ministério, será formada por seis membros, incluindo dirigentes, jornalistas e ex-jogadores da seleção, e vai começar a trabalhar na quinta-feira, com a expectativa de produzir em uma relatório dentro de duas semanas. Um dos objetivos da comissão será desenvolver um código de conduta, segundo o ministro Bolaji Abdullahi.

Os jogadores nigerianos se recusaram a viajar depois que as bonificações foram reduzidas pela federação de US$ 10 mil para US$ 5 mil por vitória nas Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo de 2014 e de US$ 5 mil para US$ 2,5 mil por cada empate.

O ministério do Esporte interveio e disponibilizou dinheiro extra, permitindo que o elenco viajasse ao Brasil, onde chegou com dois dias de atraso e apenas cerca de 36 horas antes da partida contra o Taiti.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.