Daniel Beloumou Olomo/AFP
Daniel Beloumou Olomo/AFP

Nigéria vence Sudão e vai às oitavas da Copa Africana; Egito ganha e se recupera

Mohamed Salah marcou já nos minutos finais e evitou mais um tropeço da seleção egípcia

Redação, Estadão Conteúdo

15 de janeiro de 2022 | 18h22

A seleção da Nigéria começou a Copa Africana de Nações com o pé direito e garantiu classificação antecipada para as oitavas de final neste sábado. Líderes do Grupo D, os nigerianos venceram o Sudão por 3 a 1 pela segunda rodada e mantiveram os 100% de aproveitamento na competição. No outro jogo do grupo, Mohamed Salah marcou já nos minutos finais e evitou um tropeço do Egito diante da Guiné-Bissau, em jogo que terminou 1 a 0.

A vitória leva a Nigéria aos seis pontos, na liderança do grupo. Como não pode mais ser ultrapassada por duas equipes da chave, a seleção nigeriana se garante com antecedência nas oitavas de final. O Egito se recupera da derrota na estreia e assume a segunda colocação, com três pontos. Guiné-Bissau e Sudão possuem um ponto cada.

Nigéria se junta a Camarões, do Grupo A, e Marrocos, do Grupo C, como as seleções já garantidas na próxima fase do torneio. O Egito decidirá a classificação com Sudão na última rodada da fase de grupos. A Nigéria enfrentará Guiné-Bissau.

A seleção nigeriana não perdeu tempo e abriu o placar logo aos três minutos de jogo, com gol marcado por Samuel Chukwueze, do Villarreal. Já nos acréscimos do primeiro tempo, Taiwo Awoniyi, do Union Berlin, ampliou o marcador para 2 a 0.

O início do segundo tempo repetiu a escrita da etapa inicial e teve gol relâmpago da Nigéria, que ampliou para 3 a 0 com menos de um minuto. O gol foi de mais um futebolista que atua na Europa, Moses Simon, do Nantes, da França. O Sudão conseguiu descontar com gol de pênalti aos 25 minutos, marcado por Khidir.

Favorito no seu jogo, o Egito dominou, mas precisou suar a camisa para vencer o jogo contra Guiné-Bissau e conseguir se recuperar da derrota na estreia com um triunfo pelo placar de 1 a 0. Aos 23 minutos do segundo tempo, Salah, craque do Liverpool, recebeu passe dentro da área por cima e bateu de primeira. A bola passou por baixo do goleiro e parou dentro do gol.

Não demorou muito para a reação de Guiné-Bissau acontecer, mas o gol acabou anulado pelo VAR. Mama Baldé recebeu pelo lado esquerdo, ganhou uma disputa na força com seu marcador e bateu cruzado perto da trave para fazer um golaço. A arbitragem marcou falta no lance. Com isso, o Egito conquistou seus primeiros três pontos na competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.