Nilmar chega e fala que é ?matador?

O atacante Nilmar desembarcou hoje em São Paulo para ser o novo ?matador? do Corinthians no returno do Campeonato Brasileiro. Foi batendo no peito e encarando o novo desafio que o atleta mandou seu recado à torcida corintiana, que se esqueceu de recepcioná-lo no Aeroporto de Guarulhos. O Corinthians pagou US$ 1,5 milhão por um ano de empréstimo - seu contrato com o Lyon vai até 2009. Nilmar chegou às 6 horas sem ainda sentir o calor da Fiel. Será apresentado nesta quinta-feira, ao meio-dia, no salão nobre do Parque São Jorge. Dois seguranças o acompanhavam hoje, além de sua namorada. A assessoria de imprensa do clube prontificou-se em recepcioná-lo no aeroporto. Aos 21 anos, Nilmar não teme possíveis cobranças, inerentes a um clube como o Corinthians, e se diz preparado para fazer dupla de frente com o argentino Carlitos Tevez. O atacante contesta ainda o fato de não ser visto por parte da imprensa especializada e de alguns torcedores como um jogador de área, estilo Vágner Love e Liedson, os outros dois atacantes que o Corinthians tentou em vão contratar. "Fui vendido para o Lyon da França na condição de centroavante. Há três anos venho atuando nessa posição, embora tenha começado minha carreira no Inter como meia avançado. Sou atacante de área e sei fazer gols. Quero ajudar o Corinthians a seguir na liderança do Campeonato Brasileiro", disse, para mais de dez jornalistas que o esperavam no aeroporto hoje. Nilmar conversou pessoalmente com Kia Joorabchian em Paris, antes de se acertar com a MSI/Corinthians. Ouviu da boca do manda-chuva do Parque São Jorge que estava sendo adquirido por um clube com potencial de fazer frente à estrutura de alguns times da Europa. O jogador gostou da conversa. "O Corinthians tem um bom projeto." Nilmar também estava descontente no Lyon. Não vinha jogando e não tinha esperança de ser utilizado nesta temporada. Como titular, o atacante diz ter feito sete jogos. E oito gols. Nada mal. "Voltei porque sei que aqui no Brasil serei mais utilizado. Quero ajudar o Corinthians o mais rapidamente possível." Do seu novo clube, o atleta sabe tudo. Ele acompanhava o futebol brasileiro pela TV. Conhece o sucesso de Tevez e mostra-se ansioso para trabalhar com o craque argentino. E diz ser amigo de Carlos Alberto e Roger, ex-companheiros de seleção brasileira. Ficar mais próximo dos olhos de Carlos Alberto Parreira para a Copa de 2006 também faz parte dos seus planos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.