Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

Nilmar marca três e Brasil bate o Chile por 4 a 2 na Bahia

Já classificada ao Mundial, seleção brasileira praticamente garante a liderança das Eliminatórias com a vitória

André Rigue, estadao.com.br

09 de setembro de 2009 | 23h44

Foi uma festa para o Brasil em Pituaçu, na Bahia. Com um futebol alegre e ofensivo, a seleção brasileira derrotou o Chile por 4 a 2 (três gols de Nilmar), e ficou muito perto de garantir a liderança das Eliminatórias Sul-Americanas. Os brasileiros já estão classificados para o Mundial. Os chilenos, que não jogam a Copa desde 1998, precisam de mais uma vitória.

 

Veja também:

linkCom gols, Nilmar fica perto de ir ao Mundial da África

 Ouça os gols pela Eldorado/ESPN - Brasil 1 x 0; Brasil 2 x 0; Brasil 2 x 1; Brasil 2 x 2; Brasil 3 x 2; Brasil 4 x 2

especialConfira os países que já garantiram vaga na Copa

Eliminatórias da Copa - tabela Classificação | lista Tabela 

especialELIMINATÓRIAS - Mais no canal especial

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Além do Brasil, o Paraguai também assegurou sua vaga na Copa ao derrotar a Argentina por 1 a 0. Os paraguaios, aliás, aparecem em segundo na tabela, com 30 pontos, e são os únicos que ameaçam a liderança do Brasil, que tem 33. Os argentinos ficaram em situação delicada - em quinto (vaga da repescagem), com 22.

 

A vitória sobre o Chile foi a 11.ª seguida da seleção - invencibilidade de 19 partidas. O Brasil é o único país a participar de todas as edições da Copa do Mundo.

 

A seleção brasileira jogou sem seus principais jogadores nesta quarta-feira. Kaká, Luís Fabiano, Lúcio e Ramires desfalcaram o Brasil por estarem suspensos. Robinho, machucado, também foi liberado. Os reservas, no entanto, deram conta do recado.

 

O Brasil aproveitou os buracos na defesa do Chile e começou na pressão. Mas o primeiro gol só surgiu aos 31 minutos. Em cruzamento perfeito de Daniel Alves, Adriano e Nilmar foram na disputa. O ex-jogador do Internacional levou a melhor e mandou para o fundo das redes.

 

O gol desestabilizou o Chile. Aos 40 minutos, Julio Baptista aproveitou para ampliar o placar. O jogador recebeu passe de Daniel Alves e mandou de primeira no canto esquerdo do goleiro Bravo.

 

A torcida se empolgou e passou a gritar "olé". O Brasil entrou na empolgação e passou a cometer erros bobos. Aos 45 minutos, André Santos furou na marcação, Sanchez entrou na área e Felipe Melo fez pênalti. Na cobrança, Suazo não deu chances para Júlio César.

 

O gol de Suazo foi especial - o Chile não marcava um gol em território brasileiro há 22 anos, ou cinco jogos.

 

SUSTO E NILMAR

Felipe Melo foi o lado negativo do Brasil. Aos 4 minutos do segundo tempo, o jogador deu uma entrada violenta em Sanchez e foi expulso. Com uma a menos, a seleção brasileira se complicou.

 Brasil4
Júlio César; Maicon, Luisão, Miranda e André Santos (Elano); Gilberto Silva, Felipe Melo    , Daniel Alves e Júlio Baptista (Sandro); Nilmar e Adriano (Tardelli)
Técnico: Dunga
 Chile2
Claudio Bravo; Medel, Waldo Ponce, Jara     e Vidal (Cereceda); Carmona, Rodrigo Millar (Isla) e Matías Fernandez; Alexis Sánchez    , Suazo (Valdivia) e Beausejour
Técnico: Marcelo Bielsa
Gols: Nilmar, aos 31, Julio Baptista, aos 40 minutos, e Suazo, aos 45 minutos do primeiro tempo; Suazo, aos 7, e Nilmar aos 29, e aos 30 minutos do segundo tempo

Árbitro: Jorge Larrionda (URU)

Renda: R$ 4.350.425,00

Público: 30.370 torcedores

Estádio: Pituaçu, em Salvador (BA)

O Chile chegou ao empate aos 7 minutos. Fernandez cruzou pela esquerda e Suazo marcou um belo gol ao pegar de primeira dentro da área.

 

Contudo, o Brasil foi salvo pela estrela do atacante Nilmar, que simplesmente definiu a partida. Aos 29 minutos, Maicon cruzou pela direita. O atacante do Villarreal cabeceou sem chances para Bravo.

 

Os torcedores nem bem comemoraram o gol e Nilmar marcou seu terceiro no jogo. Aos 30, o atacante aproveitou rebote de Bravo em chute de Maicon e só empurrou para as redes, sem qualquer marcação.

 

O placar de 4 a 2 destruiu a estratégia do técnico Marcelo Bielsa, que ainda perdeu Sanchez, expulso. O Brasil aproveitou para diminuir o ritmo e segurar o placar até o final.

 

Foi o penúltimo jogo em casa da seleção brasileira pelas Eliminatórias. O Brasil ainda enfrenta a Bolívia, fora, e a Venezuela, em casa.

 

Atualizado às 0h08 para acréscimo de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.