Nilmar vira titular da seleção Sub-23

Nilmar é a nova aposta de Ricardo Gomes para acertar o ataque da seleção brasileira Sub-23 na Copa Ouro. O jogador do Internacional, que completou 19 anos no dia 14, entrará no lugar de Ewerthon para ser o homem mais avançado do time no jogo contra a Colômbia, neste sábado, pelas quartas-de-final - a partida começa às 21 horas (horário brasileiro) e acontece em Miami, nos Estados Unidos. Com isso, Kaká voltará a fazer a função que mais gosta, partindo de trás para encostar no centroavante.O treinador estava decidido a mexer no ataque desde que terminou o jogo contra Honduras, na terça-feira. Na entrevista que deu após aquela partida, Ricardo Gomes disse que Kaká precisava ter um novo parceiro na frente. Ele escolheu Nilmar por entender que o menino do Inter se movimenta melhor na entrada da área do que Nadson. Além disso, como o baiano acaba de ser vendido pelo Vitória para um time da Coréia do Sul, dificilmente voltará a ter chance na seleção."O Nadson vai sumir do mapa. Não vou ter como vê-lo jogando", explicou Ricardo Gomes. "Não é que o Ewerthon estivesse jogando mal. O problema é que ele estava de férias, porque a temporada européia acabou e por isso não está no ritmo dos outros. Mas é uma ótima opção." A chance de entrar no time é mais uma prova de que tudo está acontecendo muito rápido na carreira de Nilmar. Ele começou a treinar com os profissionais do Inter no início do ano, mas ficou 45 dias parado por causa de uma lesão muscular na coxa esquerda e só pôde jogar em março. Em pouco mais de três meses, caiu nas graças do técnico Muricy Ramalho - que o considera um jogador diferenciado -, fez a diretoria do clube gaúcho rasgar o contrato que tinha até 2005 e providenciar um novo até 2008 e foi chamado pela primeira vez para uma seleção brasileira."Nunca tinha sido convocado para outra seleção. Estou muito feliz por estar neste grupo e animado para ser titular amanhã. Acho que a casa da minha família vai ficar cheia lá em Bandeirantes, no Paraná", afirmou Nilmar. Sua estréia foi na partida contra o México, quando jogou os 15 minutos e teve pouca chance para mostrar serviço.Nilmar chegou ao Inter há três anos, depois de ser visto por dirigentes gaúchos num torneio que disputou pelo Matsubara em Bebedouro, no interior de São Paulo. Hoje, vive sozinho num apartamento em Porto Alegre.Ricardo Gomes quer que ele seja o homem de área da seleção, mas sem ficar plantado entre os zagueiros. "Vou me movimentar bastante, mas quando a bola chegar na área vou estar lá para tentar finalizar", contou o jogador. Quando jogava nas categorias de base do Inter, Nilmar era o atacante que jogava pelos lados, servindo o centroavante. Começou a jogar mais pelo meio no time de cima, por determinação de Muricy. No Campeonato Brasileiro, ele marcou quatro gols: dois contra o Vitória, um contra o Bahia e outro contra o Atlético Paranaense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.