Nilton Santos: "Não preciso de esmola"

O ex-lateral-esquerdo Nilton Santos e o ex-meia Rivellino receberam com um "obrigado, mas não quero?, a inclusão de seus nomes na lista oficial dos 125 melhores jogadores do mundo. Para eles, o fato de estarem na relação não tem a menor importância. "Até parecia que estão me fazendo um favor. Não necessito de esmola. É bom que não me convidem para nada, porque vou rir em suas caras?, disse Nilton Santos, num recado claro aos dirigentes da Fifa e, também, a Pelé. "Quem ficou pedindo minha presença na lista dos melhores não fui eu. Foram os botafoguenses, a imprensa e os amigos que me viram jogar?, completou o lateral-esquerdo bicampeão mundial nas Copas de 1958 e 1962. Rivellino, titular da equipe que conquistou o tricampeonato em 1970, pediu uma "explicação oficial? sobre o motivo de seu nome não ter aparecido na primeira lista divulgada. "Se não fosse a manifestação pública, eu não seria incluído?, afirmou, para em seguida garantir: "Mas para mim é indiferente, conheço minha história.? O atual comentarista esportivo Gerson, que na Copa do México foi um dos comandantes, dentro e fora de campo, da seleção brasileira, continua inconformado com a lista elaborada por Pelé - seu nome não entrou. Ele mantém sua opinião de que o Rei cometeu várias injustiças e reafirmou que o episódio só serviu para que ele percebesse finalmente que Garrincha foi mais jogador que Pelé.

Agencia Estado,

04 de março de 2004 | 19h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.