Ninguém fará mais gols em uma só Copa, diz Fontaine

O ex-atacante francês Just Fontaine afirmou que ninguém será capaz de bater sua marca de 13 gols em uma mesma Copa. O artilheiro estabeleceu seu recorde durante seis partidas no Mundial da Suécia, em 1958. Em segundo lugar aparece o alemão Gerd Muller, com 10 gols marcados na Copa de 74, na Alemanha. "Acho difícil alguém conseguir superar meu recorde. Para isso, o jogador teria que marcar uma média de dois gols por jogo em um total de sete partidas", declarou Fontaine. Sete é o número de partidas que uma seleção disputará se chegar à final da Copa.O desconhecido Fontaine chegou à Copa de 58 para substituir o contundido Rene Bliard. Demonstrou uma grande habilidade e surpreendeu os adversários com seus gols. Fontaine afirma que, justamente, por ser desconhecido, nada o pressionava, e por isso teve a tranqüilidade necessária para mostrar o seu futebol e marcar tantos gols. Na época, não havia prêmio da Fifa para o artilheiro. "Tudo o que ganhei foi uma espingarda de um jornal sueco", recorda Fontaine, que não disputou outros Mundiais. Em 58, a seleção francesa perdeu a chance de chegar à final após perder para o Brasil de Pelé nas semifinais. Fontaine abriu o placar, mas a alegria francesa durou pouco com os três gols marcados por Pelé na partida. O francês marcou um total de 200 gols em 213 partidas disputadas profissionalmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.