SE Palmeiras (@Palmeiras)/Twitter
SE Palmeiras (@Palmeiras)/Twitter

No 2º amistoso no Panamá, Palmeiras derrota time colombiano por 2 a 0

Bruno Henrique e Deyverson fizeram os gols da equipe paulista contra o Independiente Medellín, no estádio Rommel Fernández

Estadão Conteúdo

05 de julho de 2018 | 00h40

De olho na sequência da temporada - ainda está nas disputas do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil e da Copa Libertadores - e buscando uma maior internacionalização de sua marca, o Palmeiras entrou em campo nesta quarta-feira para o segundo amistoso na Cidade do Panamá, no Panamá. Com um gol em cada tempo - do volante Bruno Henrique e do atacante Deyverson -, o time alviverde derrotou o Independiente Medellín, da Colômbia, por 2 a 0, no estádio Rommel Fernández.

+ Palmeiras vence o Árabe Unido por 2 a 0 em primeiro amistoso na América Central

+ Oficializado pelo Palmeiras, zagueiro Freire celebra: 'Feliz e impressionado'

+ Negociado, Keno dá adeus ao Palmeiras: 'Lembrarei sempre com carinho da torcida'

Com a vitória desta quarta-feira, o Palmeiras segue com 100% de aproveitamento em sua excursão pela América Central. No último sábado, o clube havia derrotado o Árabe Unido, time da primeira divisão panamenha, também por 2 a 0 - gols de Hyoran e Willian. E neste domingo estará na Costa Rica para jogar contra a Liga Deportiva Alajuelense, equipe da elite costarriquenha, na capital San José.

A partida serviu mais uma vez para dar ritmo aos comandados do técnico Roger Machado. Os colombianos, também em intertemporada para a continuação de seu calendário, sequer exigiram trabalho do goleiro Weverton, que novamente iniciou o duelo - Jailson ficou no banco de reservas, e Fernando Prass nem viajou por ainda estar se recuperando de uma inflamação no joelho.

Para iniciar o jogo, Roger Machado mandou a campo a seguinte escalação: Weverton; Marcos Rocha, Edu Dracena, Thiago Martins e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Hyoran, Willian e Gustavo Scarpa. No segundo tempo, o técnico mexeu no time e só não colocou Jailson. O time ficou com Mayke, Antônio Carlos, Nicolás Freire e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Jean, Moisés e Dudu; Artur e Deyverson.

Individualmente, alguns jogadores tiveram algo a mais para comemorar além da vitória. O zagueiro Edu Dracena e o atacante Willian completaram 90 jogos com a camisa do Palmeiras. O jogo marcou também a estreia do recém-contratado zagueiro argentino Nicolás Freire.

Em campo, o Palmeiras foi dominante o tempo inteiro. Logo aos seis minutos, o meia Hyoran balançou o travessão ao encontrar espaço para chutar de fora da área, de pé direito. Aos 17, marcou o primeiro gol. Em cobrança de falta realizada perto da meia-lua, o volante Bruno Henrique aproveitou o rebote de seu próprio chute para bater rasteiro. A bola desviou na zaga adversária antes de entrar no canto direito do goleiro colombiano.

Até o intervalo, pouca coisa de boa aconteceu e o Palmeiras voltou mudado para a segunda etapa. O Independiente Medellín aproveitou para tentar uma reação e teve uma boa chance ao 15 minutos. Na saída de bola, Weverton tocou para Nicolás Freire, que, pressionado, acabou perdendo a bola para o atacante Leonardo Castro. O colombiano tentou por cobertura, mas chutou por cima do travessão.

A resposta do Palmeiras veio na sequência, aos 18 minutos, com o segundo gol. Dudu aproveitou bobeira da defesa colombiana, pressionou e conseguiu ganhar a disputa. Em seguida, deixou Deyverson cara a cara com o goleiro adversário dentro da área e o atacante não desperdiçou, batendo colocado e em diagonal no canto direito.

Mesmo após o segundo gol, o Palmeiras não deixou de investir nas jogadas de ataque e seguiu sem dar muitas chances aos colombianos, que pouco se esforçaram para tentar uma reação.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.