Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

No aperto, Jair Ventura opta por jogadores experientes no Corinthians

Emerson Sheik, 40 anos, atuou nos últimos quatro jogos e Danilo, 39, fez os dois gols na vitória sobre o Bahia

João Prata, O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2018 | 05h00

Nesta reta final de temporada e quando a situação apertou, o técnico Jair Ventura optou por dar espaço aos dois jogadores experientes do elenco do Corinthians. O atacante Emerson Sheik, de 40 anos, e o meia Danilo, de 39, estão perto da aposentadoria, mas demonstram que ainda podem ser úteis ao time. 

Sheik completou o quarto jogo seguido como titular na vitória por 2 a 1 sobre o Bahia. Danilo entrou no segundo tempo e marcou os dois gols do jogo. Fazia cinco partidas que o Corinthians não vencia no Campeonato Brasileiro

A dupla de histórico vitorioso no clube acompanhou do banco o time cair de produção no segundo semestre. Ambos vinham sendo preteridos para a entrada de colegas mais jovens, como Mateus Vital (20 anos), Pedrinho (20) e Clayson (23).

Sheik voltou ao Corinthians no início do ano para sua terceira passagem. A situação parecia cômoda para o autor dos gols do título da Libertadores de 2012 e com aposentadoria declarada para o fim do ano. Até que o ataque emperrou e o quarentão foi chamado para resolver.

Danilo, um ano mais novo do que Sheik, depois de salvar o time na última rodada, disse que sua intenção é renovar contrato por mais uma temporada. “São nove anos aqui, me sinto em casa, mas não depende só de mim ficar”, disse o meia, fundamental na conquista do bi mundial.

Nesse período no clube, o jogador ficou um ano e meio sem atuar por causa de grave lesão na perna direita, sofrida em 2016. O médico Joaquim Grava disse que ele correu risco de ter a perna amputada. Danilo só voltou aos campos no fim do ano passado. Desde então, disputou 15 jogos e só conseguiu marcar nesse último, encerrando jejum que vinha desde 26 de julho de 2016, quando fez no empate por 1 a 1 com o Figueirense.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.