Divulgação/ Atlético-MG
Divulgação/ Atlético-MG

No Atlético-MG, Tardelli vive a expectativa pela retomada: 'A gente quer jogar'

Campeonato Mineiro voltará no próximo dia 26, cerca de duas semanas antes do início do Brasileirão

Redação, Estadao Conteudo

08 de julho de 2020 | 18h53

Mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus, as autoridades de saúde e os dirigentes do futebol estão se organizando para a retomada dos jogos no Brasil. Nesta semana, a Federação Mineira de Futebol (FMF) definiu que o Campeonato Mineiro voltará no próximo dia 26, cerca de duas semanas antes do início do Campeonato Brasileiro. No Atlético-MG, o atacante Diego Tardelli diz estar ansioso pelo retorno aos campos.

"A gente ficou feliz. O que mais queremos no momento é voltar a jogar. Então, essa volta nos deixa bastante feliz", afirmou Tardelli, nesta quarta-feira, em entrevista coletiva por videoconferência. "A gente quer jogar. Por um lado, está sendo positivo para a gente porque estamos treinando há três, quatro meses. Então, se voltar, que seja com toda cautela. Mas, se voltou é porque estamos em um momento em que podem voltar os jogos".

Agressivo no mercado com a contratação de seis jogadores durante a paralisação das competições - os zagueiros Junior Alonso e Bueno, os volantes Léo Sena e Alan Franco e os atacantes Keno e Marrony -, o Atlético-MG pode ser considerado um dos favoritos no Brasileirão. Tardelli acredita que o time brigará, sim, pelo título.

"Acredito que sim porque o que nos resta hoje é o Campeonato Brasileiro. É por isso que está tendo esse investimento da diretoria, do presidente, porque a gente quer esse título, é o único que vamos brigar este ano, título nacional. O Atlético está fazendo a coisa certa, vale o investimento, vale todo esforço da diretoria para a gente tentar buscar esse título", comentou.

A partida de estreia no Brasileirão, em 8 ou 9 de agosto, será justamente contra o Flamengo, considerado o melhor elenco do futebol nacional. Tardelli já projeta o duelo. "É mais um grande jogo, um grande clássico. Depois do Cruzeiro, acredito que o Flamengo seja o nosso maior rival. Hoje o Brasil todo quer ganhar do Flamengo, pelo o que eles vêm apresentando. O trabalho está sendo feito não só em torno do Flamengo, mas um trabalho a longo prazo para nos dar uma esperança", disse.

"Com a chegada do (técnico argentino Jorge Sampaoli), ele vem fazendo esse trabalho dentro de campo. Espero que ele possa ter resultado e, se Deus quiser, logo no primeiro jogo, contra o Flamengo, a gente possa ter um resultado muito bom", finalizou Tardelli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.