Gustavo Simão/Fortaleza
Gustavo Simão/Fortaleza

No Castelão, Fortaleza encara Vasco para manter 'lua de mel' com torcida

Diante da equipe carioca, técnico Rogério Ceni espera mesma recepção de como foi contra o Botafogo-PB pela Copa do Nordeste

Redação, Estadão Conteúdo

26 de maio de 2019 | 13h58

O Fortaleza vive uma lua de mel com a sua torcida. A sequência de três jogos sem perder e a vitória por 1 a 0 no primeiro jogo da final da Copa do Nordeste inflamou a relação entre o campo e a arquibancada. Novamente focado no Campeonato Brasileiro, o técnico Rogério Ceni quer continuar "surfando" o bom momento. Neste domingo, às 19 horas, o time recebe o Vasco, novamente no Castelão, em Fortaleza, pela 6ª rodada.

Contra o Botafogo-PB, o elenco foi recepcionado com o tradicional "Corredor de Aço" na entrada do Castelão. Torcedores cercaram o ônibus e proporcionaram uma grande festa nas ruas em torno do estádio, com sinalizadores, fumaça e bandeirão. Já dentro do campo, os jogadores foram contemplados com um mosaico em LED das arquibancadas.

"Em matéria de torcida, primeiro mundo. A torcida está acima do nível dos seus jogadores e do seu treinador. A festa que os caras fazem é nível europeu. Não tem o que falar", elogiou Rogério Ceni.

Contra o Vasco, o treinador espera a mesma paixão dos torcedores. O time vem de vitória no Campeonato Brasileiro por 3 a 1 contra a Chapecoense e deixou a zona de rebaixamento - antes teve um empate em 0 a 0 com o Athletico-PR na Copa do Brasil.

"Estamos chegando ao limite físico dos atletas de frente. Precisamos ter cuidado porque não podemos perder ninguém por lesão. Vou estudar com calma junto com a fisiologia e ver quem reúne melhores condições para atuar contra o Vasco. O certo é que muitos desses não irão, mas só terei uma confirmação de quem joga do sábado para domingo", confessou o técnico, fazendo mistério sobre a escalação.

Com seis pontos, o Fortaleza tem como meta terminar a temporada na primeira divisão. Campeão da Série B em 2018, o clube vive um dos melhores momentos da sua história. Até aqui são três derrotas e duas vitórias no Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.