No clássico, Ricardo Gareca estreia com derrota na Vila Belmiro

Com gols de Bruno Uvini e Alison, Santos vence Palmeiras por 2 a 0 no primeiro jogo do Alviverde sob comando do técnico argentino

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

17 de julho de 2014 | 21h29

Os holofotes da Vila Belmiro estavam todos direcionados para a estreia de Ricardo Gareca, mas o Santos não deixou o rival brilhar em sua casa e sem dificuldades venceu o Palmeiras por 2 a 0, mostrando uma leve melhora tática. O cartão de visita do treinador argentino não poderia ter sido pior.

O Palmeiras entrou em campo com uma camisa azul, de goleiro, em homenagem a Oberdan Cattani, que morreu no último dia 21. Antes do jogo, muito se falou sobre a preferência pela boa marcação e saída de bola com eficiência que Gareca iria implementar no Alviverde. Pelo menos no primeiro jogo, não foi o que se viu.

Já o Santos mostrou mais tranquilidade em comparação às últimas atuações antes da paralisação do Brasileiro. Dos estreantes da noite, Victor Ferraz apareceu bem pela lateral santista e Tobio teve atuação discreta na zaga alviverde.

]

O time de Gareca começou bem defensivamente. A ideia do argentino era apostar nos contra-ataques, só não contava com as manias de seus atletas. Leandro, por exemplo, em pelo menos três oportunidades, saiu correndo como um louco com a bola nos pés e só parou quando foi desarmado. Em uma das vezes, pisou na bola, literalmente.

Com o apoio da torcida e mais entrosado, o Santos foi quem teve a ação de partir para o ataque e soube explorar as principais deficiências do rival. Ricardo Gareca testou diversas formações e resolveu optar por uma das mais cautelosas, com Marcelo Oliveira na lateral-esquerda e Josimar entre os volantes. Foi justamente pelo lado esquerdo alviverde que o time da casa tomou conta da partida.

Lucas Lima jogou como quis em cima de Marcelo Oliveira. Tobio e Wellington, com a bola no chão, mostravam um surpreendente bom entrosamento, tendo em vista o pouco tempo de trabalho junto. O problema foi quando o Santos resolveu atacar pelo alto. Aos 23, Lucas Lima cobrou falta para o meio da área, Bruno Uvini apareceu por trás da marcação e cabeceou forte. O goleiro Fábio tentou cortar, mas errou o tempo da bola e falhou feio.

O gol acordou o Palmeiras. Gareca avançou a marcação e o time passou a sair mais para o jogo. Só faltou a qualidade na chegada na grande área inimiga. Tanto que os atacantes só conseguiram chutar pela primeira vez ao gol, aos 40, com Leandro – Aranha defendeu.

ESPAÇO DE SOBRA

No segundo tempo, o Santos colocou mais a bola no chão e resolveu administrar o jogo. Gareca deixou de lado a preocupação com a defesa e mostrou que também sabe como atacar. Colocou o meia Mendieta e o atacante da base Érik nos lugares do volante Josimar e do meia Bruno César.

A ofensividade não surtiu o efeito esperado. Pelo contrário. O Santos viu que sobrava espaço e resolveu garantir a vitória. Gabriel fez bela jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para Alison, que apareceu livre dentro da área e bateu com categoria para marcar o segundo gol e mostrar sua melhora pós-Copa. Ao contrário do Palmeiras que não progrediu. 

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 2 X 0 PALMEIRAS

SANTOS - Aranha; Victor Ferraz (Zeca), Bruno Uvini (Paulo Ricardo), David Braz e Mena; Alison, Arouca (Souza) e Lucas Lima; Geuvânio, Gabriel e Rildo. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

PALMEIRAS - Fábio; Wendel, Tobio, Wellington e Marcelo Oliveira; Renato, Josimar (Mendieta), Wesley e Bruno César (Érik); Leandro (Eduardo Júnior) e Diogo. Técnico: Ricardo Gareca.

GOLS - Bruno Uvini, aos 23 minutos do primeiro tempo; Alison, aos 23 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus (SP).

CARTÃO AMARELO - Gabriel, Wellington, Marcelo Oliveira e Wesley.

RENDA - R$ 205.310,00.

PÚBLICO - 11.774 pessoas.

LOCAL - Vila Belmiro, em Santos (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPalmeirasSantos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.