Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Rodrigo Coca/Agência Corinthians

No Corinthians, Mancini reencontra Atlético-GO para respirar e afundar ex-clube

Treinador começou o Campeonato Brasileiro pela equipe goiana e depois trocou de time

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2020 | 05h04

Vagner Mancini será o centro das atenções neste sábado à noite, no confronto entre Atlético-GO e Corinthians. Às 21 horas, no Estádio Olímpico, ele se reencontrará com o time goiano, pelo qual iniciou a campanha no Brasileirão. Agora do outro lado, ele tentará dar um respiro aos paulistas e, por consequência, afundar o ex-clube. Será um confronto direto por posições na tabela.

Mancini deixou o Atlético há menos de um mês. Saiu fazendo um trabalho sem muitos resultados positivos, mas com futebol agradável. Tanto que sofreu enorme pressão para que declinasse de aceitar o convite corintiano. Acabou se rendendo ao "grande desafio da carreira." A missão era tirar o time das últimas posições e colocá-lo no caminho de coisas maiores na temporada.

Trocou um rival classificado às oitavas da Copa do Brasil após eliminar o Fluminense, hoje um dos times mais estáveis do momento, e com um outro grande resultado: o imponente 3 a 0 no Flamengo. Mancini deixou o time goiano após uma boa vitória sobre o Bragantino, por 2 a 1. No Corinthians são apenas seis jogos, com três vitórias, um empate e duas derrotas. Além do peso da queda na Copa do Brasil.

Após a eliminação diante do América-MG, quarta-feira, sobrou só o Brasileirão. Fazer um segundo turno impecável e buscar algo maior que apenas escapar da queda é sua meta pessoal. Para isso, largar com triunfo em Goiânia se faz necessário. Será o primeiro passo para deixar a ameaça de rebaixamento de vez para trás.

Ganhando, o Corinthians chega aos 27 pontos e começa a sonhar até com uma vaga na Libertadores. A depender dos resultados da rodada, ficaria oito pontos longe da degola. E mais perto da zona de classificação à Libertadores.

A favor de Mancini conta o fato de conhecer muito bem os jogadores do Atlético. Contra, o fato de os ex-comandados saberem bem o que ele pede. Com o Atlético-GO, Mancini conseguiu segurar o Corinthians em Itaquera. Com papel inverso, terá condições de superar sua cria?

Para o confronto ele conta com importantes retornos de Fábio Santos e Otero. Perdeu, contudo, o meia Cazares, que para por um mês após sofrer uma contusão muscular na coxa esquerda. Ederson, mal contra o América-MG, pode perder a posição para Cantillo. Será o terceiro jogo do Corinthians com Mancini fora de casa. Antes, ganhou de Athletico-PR e Vasco. Ainda sob o comando de Eduardo Souza, o Atlético-GO vai jogar em busca da reabilitação contra o Corinthians, O interino não poderá contar com o zagueiro Eder, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

E não para por aí. O treinador também terá outros desfalques por questões contratuais. João Victor e Janderson pertencem ao Corinthians e não poderão entrar em campo pelo clube goiano. Apesar dos problemas, Eduardo Souza indicou um provável time nos últimos treinos, com uma dúvida entre Matheus Vargas e Wellington Rato.

Um dos dois irá compor o meio de campo, ao lado de Marlon Freitas, Willian Maranhão e Chico. Eduardo Souza testou uma formação com dois jogadores avançados. São eles: Zé Roberto e Gustavo Ferrareis.

"Eduardo vem fazendo bom trabalho, mas tivemos uma instabilidade. A chegada de um novo treinador vai melhorar as coisas que não vinham dando certo. Não temos um nome definitivo ainda, mas isso vai dar um ânimo a mais para nós. Independente de quem vier, vai agregar", disse Ferrareis.

O Atlético-GO vem de duas derrotas consecutivas, sendo a última para o Coritiba, por 1 a 0, no Couto Pereira. O resultado deixou o time na 13ª colocação, com 22 pontos e três de vantagem para a degola.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-GO x CORINTHIANS

ATLÉTICO-GO - Jean; Dudu, Gilvan, Oliveira e Nicolas; Marlon Freitas, Willian Maranhão e Chico; Matheus Vargas (Wellington Rato), Zé Roberto e Gustavo Ferrareis. Técnico: Eduardo Souza (interino).  

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Xavier, Cantillo (Ederson), Otero, Ramiro e Mateeus Vital; Davó. Técnico: Vagner Mancini.

ÁRBITRO - Jean Pierre Goncalves Lima (RS)

HORÁRIO - 21 horas. 

LOCAL - Estádio Olímpico Ludovico, em Goiânia (GO. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.