Sergio Neves/AE
Sergio Neves/AE

No Corinthians, ninguém contesta a importância de Ronaldo para a equipe

Time alvinegro aposta no Fenômeno para arrancar rumo ao título do Campeonato Brasileiro

Rafael Vergueiro, estadão.com.br

11 de novembro de 2010 | 07h30

SÃO PAULO - Desde que chegou ao Corinthians, no fim de 2008, Ronaldo é contestado. Sempre que fica algum tempo afastado ou tem uma atuação ruim, críticos afirmam que ele está acabado para o futebol. No entanto, dentro do grupo corintiano, existe uma só certeza: o Fenômeno é essencial para o clube obter sucesso nas competições.

Veja também:

linkJorge Henrique se recupera e reforça o Corinthians

linkWilliam sonha em encerrar a carreira com o título

linkTite: 'Não faço julgamento de caráter'

E os números comprovam esta ideia. Em 2009, Ronaldo se destacou nas conquistas do Campeonato Paulista e Copa do Brasil. Depois, se machucou e o time foi mal no Brasileirão. Em 2010, jogou pouco e viu o time sucumbir no Paulistão e Libertadores. Já no Campeonato Brasileiro, o Corinthians não perdeu nenhuma vez com ele em campo.

Ronaldo atuou somente oito vezes no Brasileirão 2010, com cinco vitórias e três derrotas. O alvinegro do Parque São Jorge conta com este bom retrospecto do craque para faturar o título. Ele promete jogar as últimas quatro rodadas do torneio.

"As pessoas gostam de criticar, mas aqui dentro a gente sabe a importância dele, o que representa para o grupo. Além disso, impõe respeito aos adversários, que sabem que não podem deixá-lo em situação clara de gol", afirma o capitão William.

O técnico Tite concorda com o zagueiro. "Ele é importante, já foi importante nesse retorno, é importante a participação dele, com ou sem bola. É um jogador que você passa o tempo todo precavido, porque tem a qualidade técnica de transformar o bom desempenho da equipe em gols."

O Fenômeno já está escalado e será titular no confronto decisivo do próximo sábado diante do Cruzeiro, às 19h30 no Pacaembu, pela 34.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Além desta partida, a expectativa é que ele atue os 90 minutos nos jogos contra Vitória, Vasco e Goiás.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.