Divulgação
Divulgação

No Cruzeiro, Marlone agradece ajuda de ex-vascaínos

Dedé e Nilton foram companheiros do meia também no clube carioca

Agência Estado

20 de fevereiro de 2014 | 21h13

BELO HORIZONTE - No Cruzeiro desde o início do ano, o meia Marlone apontou o reencontro de vários ex-companheiros no Vasco como fator fundamental para a sua rápida adaptação ao novo clube. Na Toca da Raposa II, ele reencontrou o zagueiro Dedé e o volante Nilton, com quem atuou no clube de São Januário.

"Facilitou para minha adaptação, ter chegado aqui conhecendo o Dedé, o Nilton e outros jogadores. Aqui é uma família mesmo, você convive no dia a dia, todo mundo é amigo do outro e cada um, quando está tendo sua oportunidade, está dando o melhor", disse.

Até agora, Marlone disputou três partidas pelo Cruzeiro, sendo apenas uma como titular, diante do América Mineiro, quando o técnico Marcelo Oliveira poupou os principais jogadores. O jogador, de 21 anos, garante não se incomodar com a condição de suplente e destacou o aprendizado que vem tendo.

"Isso para mim é um aprendizado, porque você ter tantos jogadores de qualidade, você acaba pegando experiência e eu reconheço que preciso evoluir. Sou um cara que me cobro muito, chego em casa e faço análise do que eu errei e do que eu acertei. Para mim é um experiência grande, treinar e jogar com esses jogadores de qualidade indiscutível e procuro levar essa experiência para o resto da minha carreira", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.