Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Gustavo Aleixo/Cruzeiro

No embalo de triunfo em clássico, Cruzeiro tenta acordar no Brasileirão

Com só oito pontos e na zona de rebaixamento, jogo contra o Botafogo é importante para a equipe de Mano Menezes iniciar boa sequência

Redação, Estadao Conteudo

14 de julho de 2019 | 13h08

Renovado após a grande vitória no clássico contra o Atlético-MG pela Copa do Brasil no meio de semana, o Cruzeiro volta a campo neste domingo, no mesmo Mineirão, em uma realidade completamente diferente no Campeonato Brasileiro. Ameaçada pelo risco de rebaixamento, a equipe de Mano Menezes sabe que precisa desesperadamente voltar a vencer na competição, tendo pela frente o Botafogo, às 16 horas.

Após nove rodadas, o clube mineiro tem apenas oito pontos ganhos e ocupa a zona da degola, sem saber o que é vitória há seis partidas. Porém, depois de voltar a demonstrar a eficiência que vinha caracterizando o estilo de jogo do time nos últimos anos ao aplicar sonoros 3 a 0 no arquirrival, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil na última quinta-feira, o clima passou a ser completamente outro.

"Vencer é sempre importante, ainda mais em um clássico, um jogo decisivo. Isso passa credibilidade, mostra que podemos jogar em alto nível, independentemente de quem está do outro lado ou da competição", comentou o goleiro Fábio, aliviado após o triunfo no clássico.

"Se continuarmos assim, com a mesma concentração, com a mesma dedicação, podemos ganhar também no Brasileiro. Sabemos as dificuldades competição, tanto fora como dentro de casa, mas temos de sair da situação incômoda e só dependemos de nós para isso", completou o camisa 1, classificando o jogo deste domingo como "um dos mais importantes do mês".

O discurso do goleiro indica que nem mesmo a participação dos mineiros em três frentes - o que inclui ainda as oitavas de final da Copa Libertadores, no embate diante do River Plate, que começa no próximo dia 23 - fará com que Mano Menezes opte por um time misto contra o Botafogo. Neste sentido, os únicos problemas para escalar a equipe neste domingo serão as ausências de Lucas Romero e Robinho, suspensos.

Improvisado na lateral direita, o volante, vinha substituindo Edilson, ainda em recupera de lesão na panturrilha, enquanto seu reserva imediato, Orejuela, operou o joelho e aos poucos tem voltado aos treinamentos. Com isso, a opção deve ser improvisar novamente, com as opções dos volantes Jadson e Henrique.

Já Robinho deve ser substituído por Fred, que acabou perdendo lugar no time titular na quinta-feira na opção de Mano, que pôs Pedro Rocha no comando de ataque. Com uma possível volta do camisa n9, Rocha voltaria para a ponta esquerda, fazendo companhia a Thiago Neves e Marquinhos Gabriel no apoio ao ataque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.