No futebol europeu, festa brasileira

0s jogadores brasileiros continuam ganhando títulos no futebol europeu. Só neste fim de semana, 11 deles foram campeões, em importantes competições, como os campeonatos da Alemanha, Espanha e Holanda, além da Copa da Inglaterra. Entre eles, há atletas conhecidos e até um nome certo na seleção brasileira que vai à Copa ? Edmílson, do Olympique de Lyon ?, e também quem passou despercebido pelo País, caso de Wamberto, do Ajax holandês. Os atacantes Amoroso e Ewerthon e os laterais Evanílson e Dedé foram fundamentais para o Borussia Dortmund conquistar o titulo alemão, a ponto de os torcedores ?rebatizarem?? o time para ?Brasil Dortmund??. Amoroso, em sua primeira temporada no clube, foi, inclusive, o artilheiro do campeonato, com 18 gols (ao lado de Martin Max, do Munique 1860). Ewerthon, colocado na reserva nas últimas rodadas por opção tática do treinador Matthias Sammer fez ?apenas?? o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Werder Bremen no sábado. O gol do título. Na França, o Lyon ganhou seu primeiro Campeonato Francês na história também com a ajuda de quatro brasileiros: os zagueiros Edmílson e Caçapa (ex-Atlético-MG) deram à defesa do time a solidez que faltava. No meio-campo, Juninho Pernambucano, ex-Vasco, tornou-se o ponto de equilíbrio da equipe. No ataque, Sonny Anderson, já não tão badalado no Brasil, deu sua contribuição. Passou em branco nos 3 a 1 decisivos de sábado sobre o Lens, mas ao longo da temporada marcou 14 gols. Wamberto não está na lista das estrelas do Ajax, mas fez um bom campeonato e, em algumas rodadas, marcou gols (foram 9 ao todo) importantes para que o time conquistasse pontos valiosos na caminhada rumo ao seu 28º título nacional, ganho com os 2 a 0 de deste domingo sobre o NEC. Na Espanha, o lateral Fábio Aurélio entrou para a história do Valencia. Teve um desempenho regular durante todo o campeonato e neste domingo, na partida que pôs fim a um longo período de 31 anos sem títulos nacionais da equipe, fez um dos gols nos 2 a 0 sobre o Malaga. O volante Edu, ex-Corinthians, é outro que vai voltar ao Brasil para as férias de meio de ano com um título na bagagem. Ganhou a Copa da Inglaterra pelo Arsenal e jogou os 20 minutos finais na vitória por 2 a 0 sobre o Chelsea, sábado, na decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.