Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

No G-4, Mano diz que Corinthians não desistirá de lutar

Técnico admite limitações da equipe, mas destaca o objetivo de terminar entre os quatro primeiros para garantir vaga na Libertadores

Estadão Conteúdo

22 de outubro de 2014 | 23h00

Há uma semana, o Corinthians foi goleado pelo Atlético Mineiro (4 a 1) e deu adeus à Copa do Brasil. Então fora do G4 no Campeonato Brasileiro, uma crise rondou o clube: a torcida protestou e pediu a demissão de Mano Menezes. Nesta quarta-feira, em Cuiabá, foi a vez do treinador espantar as críticas e celebrar a recuperação do time.

O Corinthians derrotou o Vitória por 2 a 1 - já havia batido o Internacional no fim de semana, em Porto Alegre - e retornou ao pelotão de cima do Brasileirão. Em terceiro lugar, com 52 pontos, retornou à zona de classificação à Copa Libertadores. O clima de paz voltou.

"Não somos o melhor dos melhores, mas também não vamos desistir de lutar. Conseguimos, com oito rodadas ainda a serem disputadas, superar a campanha do ano passado", afirmou o treinador. "Claro que é muito importante conquistar uma vaga na Libertadores. E a maior possibilidade é via Campeonato Brasileiro. São mais vagas que do que na Copa do Brasil. Mostrei isso aos jogadores".

Mano Menezes afirmou que ficou contente com o rendimento do time apesar dos três desfalques no jogo. O goleiro Cássio, o lateral-direito Fagner e o centroavante peruano Guerrero estavam suspensos pelo terceiro cartão amarelo. E ele fugiu da pergunta sobre quem é o favorito no clássico de sábado contra o Palmeiras, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

"O último colocado enfrenta o primeiro com a capacidade de vencê-lo. Se não fizemos nossa parte, o outro está ali para fazer. Enxergamos o clássico com o Palmeiras com esse respeito. Não tem favorito, nada vai se decidir antes dos 90 minutos", disse Mano Menezes.

Guerrero será desfalque mais uma vez porque foi punido nesta quarta pelo STJD, pelo empurrão que deu no árbitro paulista Leandro Bizzio Marinho em partida válida pela Copa do Brasil contra o Bragantino. Cássio e Fagner retornam à equipe.
Get Adobe Flash player

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.