Gustavo Oliveira / Londrina Esporte Clube
Gustavo Oliveira / Londrina Esporte Clube

No Londrina desde 2011, técnico celebra título: 'Evidencia o trabalho'

Nos pênaltis, equipe paranaense venceu o Atlético Mineiro e foi campeã da Copa da Primeira Liga

Estadão Conteúdo

05 Outubro 2017 | 11h02

Técnico mais longevo à frente dos clubes da principais divisões do futebol brasileiro, Cláudio Tencati comemorou, na noite de quarta-feira, a conquista do título da Copa da Primeira Liga pelo Londrina, que superou o Atlético Mineiro na disputa de pênaltis por 4 a 2, após empate por 0 a 0 na decisão disputada no Estádio do Café. Por isso, mais do que apenas celebrar a conquista, o treinador destacou a trajetória iniciada em 2011, quando levou o time de volta à elite do futebol paranaense.

+ Oswaldo diz que Londrina mereceu e Atlético-MG poderia ter 'jogado melhor'

"Começou tudo em 2011 com o acesso da segunda divisão, o que foi o mais importante naquele momento. Temos que valorizar isso, olhando para trás nesse momento de vitória. Esse agora é o mais importante, mas ali foi fundamental, porque eu não estaria aqui no Londrina se não tivesse conseguido o acesso", disse Tencati.

O treinador também já havia sido campeão paranaense em 2014 pelo Londrina e acredita que a nova conquista "crava" o seu nome na história do clube. "Você constrói um trabalho para cravar o seu nome com o título. Demos uma demonstração de que o pequeno pode vencer o grande", acrescentou.

Na avaliação de Tencati, o título da Primeira Liga também evidencia o aumento do nível de competitividade do Londrina, lembrando que o time foi semifinalista do Campeonato Paranaense, nesta temporada, depois vencendo o Torneio do Interior. E ele espera que a conquista seja uma impulso para a difícil busca pelo acesso na Série B - o time é o décimo colocado, a 11 pontos do G4.

"O Paranaense fugiu dos dedos, ganhamos o campeonato do interior, mas oscilamos muito na Série B. O título evidencia o trabalho. O Londrina está voltando a um cenário de competitividade. Agora é trazer esse momento para a Série B. Quem sabe não conseguimos um milagre e o acesso?", comentou.

Além de Tencati, outro personagem da conquista foi o goleiro César, que defendeu dois pênaltis do Atlético-MG, cobrados por Clayton e Rafael Moura. E em uma frase ele resumiu a sua sensação após ser o herói do título. "Nem nos melhores sonhos eu imaginava isso", afirmou.

Embalado pelo título da Primeira Liga, o Londrina voltará a jogar no próximo sábado, quando vai visitar o Criciúma em jogo válido pela 28ª rodada da Série B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.