Luan Erick / Fortaleza EC
Luan Erick / Fortaleza EC

No Maracanã, Fortaleza terá força máxima e reencontro de ataque com o Fluminense

Time cearense ainda sonha com uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores

Redação, Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2019 | 10h50

Ainda sonhando com uma vaga na Copa Libertadores, o Fortaleza encara o Fluminense nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. O time do técnico Rogério Ceni está na nona colocação com 49 pontos, quatro a menos do que o oitavo Corinthians, primeiro time dentro da zona de classificação à fase preliminar da competição continental.

"Nós lutamos muito para chegar nesta situação de ainda alcançar uma vaga na Libertadores. Então, vamos tentar aproveitar ao máximo estes dois últimos jogos" comentou Ceni. Na última rodada, o time cearense vai receber o Bahia no Castelão.

Sem desfalques por lesão ou suspensão, o técnico poderá colocar em campo o que tem de melhor em seu elenco, com destaque para o trio de ataque formado inteiramente por jogadores com passagem pelo Fluminense: Romarinho, Osvaldo e Wellington Paulista.

Ainda sem garantir sua permanência para a próxima temporada, Ceni prefere focar na reta final do Campeonato Brasileiro antes de definir seu futuro. "Hoje, meu coração diz para ficar em Fortaleza. Gosto do povo, da cidade. O Castelão vai ficar sempre na minha memória. Não tenho palavras para agradecer a recepção que tive por aqui nesses dois anos. Mas vamos pensar em permanência mais para frente, agora ainda precisamos buscar essa vaga em mais duas partidas", disse o treinador.

Desfalques no Fluminense

O Fluminense está aliviado com a permanência confirmada no Campeonato Brasileiro. Tanto é verdade que nem mesmo a lesão de Paulo Henrique Ganso preocupa o time para o confronto ante o Fortaleza.

Ganso está com uma lesão na coxa esquerda e dificilmente voltará a jogar nesta temporada. O meia Guilherme também será desfalque, mas por acúmulo de cartões amarelos. Matheus Ferraz e Mascarenhas, enquanto isso, estão em trabalho de transição. Já Orinho e Muriel seguem machucados.

O técnico Marcão, ao menos, poderá contar com as voltas do zagueiro Digão e do meia Daniel, livres de suspensão. Digão entrará na vaga de Luccas Claro, enquanto Daniel deverá pegar o lugar de Dodi, que atuou improvisado na rodada passada. Assim, Nenê segue como principal armador do Fluminense.

"O Fortaleza é uma equipe qualificada, com grandes jogadores, conseguiram se classificar, mas não vão vir passear no Rio. Espero que possamos conseguir uma vitória", disse o meia Caio Henrique.

O Fluminense ocupa o 15º lugar com 42 pontos e, mesmo estando a seis da zona de rebaixamento, não pode mais ser rebaixado por conta do número de vitórias (11).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.