No Maracanã, Vasco e Guarani se encaram pela ponta

Equipe carioca tenta superar o próprio recorde de público da temporada, contando as duas divisões

AE, Agencia Estado

19 de setembro de 2009 | 07h56

Detentor do recorde de público da temporada no futebol brasileiro - 79.635 presentes na goleada por 4 a 0 sobre o Ipatinga -, o Vasco espera que sua torcida quebre a marca mais uma vez no duelo das duas melhores equipes da Série B. Os cariocas botam a liderança da competição em jogo contra o Guarani, neste sábado, às 16h10, no Maracanã, pela 25.ª rodada. Os vascaínos somam 49 pontos, contra 46 dos campineiros, que passam os rivais no número de vitórias se vencerem.

Veja também

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabelaClassificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

No grande estádio, a presença da torcida é fundamental para exercer a mesma pressão sobre os adversários que se consegue em São Januário com menos torcedores. Na última vez que atuou no Maracanã, com apenas 25 mil torcedores, o Vasco foi surpreendido pelo Ceará - derrota por 2 a 0.

Desta vez, porém, o técnico Dorival Júnior prevê uma partida diferente. Em sua visão, o time cearense jogou retrancado e ganhou nos contra-ataques. O Guarani não atua da mesma forma. "O Guarani joga diferente do Ceará. Se expõe mais pelas características ofensivas do time. O Maranhão, ala direito, sai muito. Eles têm um meio de campo criativo. Será um jogo aberto", analisou.

Com relação à equipe que derrotou o São Caetano na última rodada, serão duas as mudanças. O zagueiro Gian e o volante Nilton estão suspensos. Titi e Mateus entram no time.

No treinamento desta sexta-feira, Dorival dirimiu a última dúvida que tinha: Robinho manteve a posição de titular no ataque ao lado de Elton.

Adriano permanece no banco. "O Adriano ainda busca o melhor condicionamento físico. Mesmo assim tem sido importante, mudando o panorama dos jogos quando entra. É um cartucho que temos guardado", justificou o técnico vascaíno.

GUARANI

Para manter a boa fase e aumentar a sequência de vitórias, o time de Campinas conta com o retrospecto positivo. Os paulistas venceram os dois únicos duelos contra o Vasco jogados no Maracanã - pelos Brasileiros de 1978 e 1986. Além disso, a última derrota paulista aconteceu em 2002.

Em relação ao time, o técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, confirmou que não fará mudanças. "Não temos nenhum desfalque. Portanto, o time será o mesmo. Os jogadores têm se comportado bem e essa é uma boa oportunidade para aumentar ainda mais o entrosamento", justificou o técnico.

As preocupações do Guarani giram em torno dos sete jogadores pendurados, que podem ficar fora do dérbi contra a Ponte Preta, no próximo dia 26. Estão na lista o goleiro Douglas, o zagueiro Dão, o lateral-esquerdo Andrezinho, o volante Nunes, o meia Walter Minhoca e os atacantes Fabinho e Nei Paraíba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.