Washington Alves/Divulgação
Washington Alves/Divulgação

No Mineirão, Cruzeiro faz 3 a 0 no Botafogo e abre vantagem na ponta

Nilton e Júlio Baptista, duas vezes, marcaram os gols do líder do Brasileirão

ALINE RESKALLA, Agência Estado

19 de setembro de 2013 | 00h18

BELO HORIZONTE - No jogo mais esperado da 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o líder Cruzeiro venceu o Botafogo por 3 a 0, chegou a 49 pontos e abriu sete de vantagem sobre o time carioca, segundo colocado na tabela. Com dois gols de Júlio Baptista, que entrou no segundo tempo, a partida disputada na noite desta quarta-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte, foi a 15.ª vitória da equipe mineira neste campeonato, a oitava seguida.

O Cruzeiro demonstrou superioridade em todo o jogo e perdeu boas chances no começo do primeiro tempo. Jefferson apareceu bem em duas oportunidades: na primeira, buscou desvio de cabeça de Everton Ribeiro, enquanto na segunda defendeu chute de Willian, ambas com os pés.

O primeiro gol saiu no último minuto da etapa inicial. Nilton marcou de voleio, após cobrança de escanteio, no último minuto do primeiro tempo, aos 46. Aos 18 minutos do segundo tempo, sentindo o tornozelo esquerdo, ele acabou sendo substituído por Henrique. Júlio Baptista também entrou para reforçar o meio campo cruzeirense. No Botafogo, Renato saiu machucado.

Atrás no marcador, o Botafogo começou o segundo tempo pressionando o Cruzeiro. Logo aos sete minutos, Rafael Marques recebeu belo passe de Seedorf e foi derrubado na área. Seedorf cobrou mal o pênalti e mandou para fora. Mesmo sentindo a perda da oportunidade, o Botafogo tentou se manter no campo adversário, enquanto o Cruzeiro apostava nos contra-ataques.

Aos 34 minutos, Everton Ribeiro sofreu pênalti, e Júlio Baptista não desperdiçou, ampliando o placar. Poucos minutos depois, em uma linda troca de passes, o meia marcou o segundo dele na partida e sacramentou a vitória do Cruzeiro, levantando a torcida.

Na saída do gramado, Julio Baptista adotou a cautela. "Ainda tem muitos jogos. Tem uma euforia, mas nós sabemos a dificuldade que vai ser, precisamos manter a tranquilidade". Segundo ele, a união do grupo tem feito a diferença em campo.

Já Seedorf lamentou a perda do pênalti e a derrota. "Não consegui marcar. É um momento que dá muita raiva. Peço desculpas à torcida". O jogador também cumprimentou os cruzeirenses pela vitória. "Infelizmente, perdemos esse jogo, mas tem muito pela frente ainda. Parabéns para o Cruzeiro."

As duas equipes volta a campo no próximo domingo. O Cruzeiro enfrenta o Corinthians no Pacaembu, em São Paulo, às 16 horas, enquanto o Botafogo recebe o Bahia no Maracanã, no Rio de Janeiro, no mesmo horário.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 3 x 0 BOTAFOGO

CRUZEIRO - Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton (Henrique), Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart (Dagoberto); Willian e Borges (Júlio Baptista). Técnico: Marcelo Oliveira.

BOTAFOGO - Jefferson; Edilson, Bolívar, André Bahia e Júlio César; Marcelo Mattos, Renato (Hyuri), Seedorf, Lodeiro e Elias (Alex); Rafael Marques (Henrique). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

GOLS - Nilton, aos 46 minutos do primeiro tempo; Júlio Baptista, aos 36 (pênalti) e aos 42 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Júlio Baptista (Cruzeiro); Elias (Botafogo).

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

RENDA - R$ 2.337.503,00.

PÚBLICO - 46.167 pagantes.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCruzeiroBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.