Divulgação/CruzeiroFC
Divulgação/CruzeiroFC

No Morumbi lotado, Cruzeiro sonha abrir 10 pontos de vantagem

Apesar da disputa direta, considerados favoritos para a conquista do Brasileirão, técnico descartou encarar a partida como uma final

Marcelo Portela, Estadão Conteúdo

14 Setembro 2014 | 08h13

Depois de passar sufoco para garantir a vitória em cima do lanterna Bahia na última quinta-feira, o líder Cruzeiro faz confronto decisivo contra o segundo colocado São Paulo, neste domingo, 14, a partir das 16 horas, no Morumbi. Se ganhar o jogo válido pela 21ª rodada, o time mineiro dá passo importante para conquistar o título do Brasileirão.

O Cruzeiro lidera com 46 pontos, com sete de vantagem sobre o São Paulo. Assim, abriria 10 pontos de frente se ganhar neste domingo - o terceiro colocado Corinthians, mesmo que também consiga vencer na rodada, chegaria a 39 pontos.

Apesar da disputa direta entre os dois times, considerados favoritos para a conquista do Brasileirão, Marcelo Oliveira descartou encarar a partida como uma final antecipada. "Acho que o campeonato ainda tem muita coisa pela frente", disse o técnico, lembrando que ainda há "54 pontos para serem jogados". "O Cruzeiro está muito preparado, tem disputado jogos desse nível. Vamos lá para tentar o melhor resultado, que seria uma vitória. O São Paulo vem de uma sequência boa, não só pontuando, mas produzindo bem."

Diante da importância do jogo no Morumbi, o técnico Marcelo Oliveira admitiu ter dúvida na escalação do Cruzeiro. Uma delas é a possibilidade de acionar o lateral-esquerdo Egídio, recuperado de uma fratura na mão, que voltaria após ficar 19 dias afastado dos gramados.

Segundo o treinador, caso o lateral possa atuar, o time "ganha muito ofensivamente". Mas, na impossibilidade de Egídio entrar em campo por causa do tempo em que esteve parado, a vaga ficará com o lateral-direito Ceará, que, de acordo com Marcelo Oliveira, "não tem o pé esquerdo, mas tem um poder de marcação muito grande".

Outra dúvida é no ataque, onde o treinador ainda estuda se usará Marquinhos - titular contra o Bahia -, Alisson, Dagoberto ou William, que já desfalcou o time na última rodada por causa de dores musculares. Marcelo Oliveira afirmou que será preciso "monitorar os jogadores de ataque nas avaliações físicas" para definir quem vai escalar. A única ausência certa para o jogo deste domingo é a do volante Henrique, suspenso.

Mais conteúdo sobre:
futebol Brasileirão Cruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.