No Pacaembu, 100 anos de futebol

O estádio do Pacaembu foi palco, nesta sexta-feira, de uma grande festa em comemoração aos cem anos da primeira partida oficial de futebol no Brasil. O evento reuniu cerca de 600 pessoas, entre elas o presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Foi reeditado o jogo da época entre Mackenzie e Germânia, com a presença de ilustres jogadores como Dorval, Mengálvio, Félix, Ademir da Guia, Dudu, Edu e Serginho Chulapa, entre outros. Na festa, Farah aproveitou para acabar com as especulações sobre o Super Campeonato Paulista. Ele confirmou que o campeonato será disputado por apenas quatro equipes (Palmeiras, Corinthians, São Paulo e o campeão da Série A1 do Paulista. "Quem inventou o inchaço da competição foram vocês da imprensa", disse ele, referindo-se à possibilidade de aumentar o número de participantes na competição. O campeonato será disputado em Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e a cidade sede do campeão da Série A1. Os jogos serão nos dias 19, 22, 26 e 30 de maio. Sobre a festa desta sexta-feira, Farah disse. "Comemoramos o descobrimento do Brasil, a primeira missa, então porque não homenagear o futebol que é a grande alegria do povo." O governador foi aos vestiários para cumprimentar e parabenizar os jogadores que fizeram o espetáculo. "Foi uma bela festa, com grande significado para São Paulo, onde foi realizado o primeiro jogo e continua brilhando hoje. Já são 100 anos de glória", disse Alckmin. E aproveitou para comentar sobre o Torneio Rio-São Paulo, dando uma cutucada nos rivais cariocas. "É um desgosto para os fluminenses verem dois paulistas na final." O jogo terminou 3 a 1 para o Mackenzie, com dois gols de Edu e um de Serginho Chulapa. César Maluco descontou para o Germânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.